ZONA DE CONFORTO: Não caia nessa armadilha!

Crédito de imagem – clubedovendedor.com.br

Quando nos referimos a zona de conforto estamos falando de acomodação e, em grande medida, da prática da “lei do menor esforço”. Em termos pessoais e profissionais, é ficar estagnado, deixar de se desenvolver, a pretexto de levar a vida com a sensação perigosa e ilusória de estar em segurança e desfrutando de bem-estar. Estar na zona de conforto é ficar na mesmice, é abdicar da alegria de ir atrás de novas descobertas, de crescer. Segundo a psicologia, aquilo que nos provoca medo ou dor, sofrimento e mal-estar, faz-nos disparar um alarme de proteção. Com isso, as pessoas são levadas a adotar pensamentos (ou crenças) limitantes, do tipo: “isto é muito difícil para mim”; “não vou procurar sarna para me coçar”; “isto é trabalhoso, prefiro ficar no meu cantinho”; “não vou gastar meus neurônios para tentar alguma coisa que pode não dar certo” etc. 

Mas esse tipo de pensamento é uma grande armadilha! O ser humano, com o seu intelecto, foi concebido para desafiar e ser desafiado, para desbravar, empreender coisas novas e, mais ainda, para idealmente seguir o lema de incorporar novos conhecimentos e experiências a cada dia! É óbvio que levar a vida em contínuo desenvolvimento, alcançar sucesso, exercer liderança, deixar boas ações e obras como legado resultam de ousadia e ação e, claro, nada a ver com zona de conforto. Por outro lado, basta observar, sem muito esforço, que as pessoas mais atuantes, dinâmicas, que abraçam causas grandiosas e ousadas aparentam normalmente estar melhor física e psicologicamente, mais produtivas e dispostas, sem se falar no natural êxito e nas riquezas materiais que acumulam ao longo da vida. Então, nada de acomodação. Não caia nessa tentação da chamada zona de conforto, pois, uma vez lá, você começará a diminuir o seu potencial, o seu autodesenvolvimento a cada dia e isso vai lhe fazer mal de alguma maneira. Fique atento!

A propósito desse tema, transcrevo o texto abaixo, publicado no Site Mundo Interpessoal, escrito pelo palestrante Marcos Zanqueta, com dicas simples, mas úteis, para fazer a pessoa manter-se em ação:

“Como sair da zona de conforto em 5 passos

A zona de conforto é uma série de pensamentos e comportamentos que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco à pessoa.
Nessa condição ela somente realiza aquilo que lhe dá um desempenho constante e relativamente satisfatório.
O grande problema de estar na zona de conforto é que o profissional fica limitado e com a falsa sensação de segurança que o ilude e impede-o de crescer.
A zona de conforto é um estado tão familiar que muitas vezes não percebemos que estamos inertes. Dentre os motivos que nos empurram a ela podem estar preguiça, medo, soberba e miopia. A estagnação de um único profissional dentro da empresa pode afetar todo o grupo. Esse é um comportamento de autossabotagem e egoísmo, pois deixa-se de pensar no todo para preocupar-se somente consigo (mas da maneira errada).
Manter-se na zona de conforto pode parecer muito apropriado, mas a longo prazo sua carreira inteira estará prejudicada: em vez de ascender, você se manterá no mesmo patamar ou até regredirá profissionalmente. O conforto, nesse caso, é seu pior inimigo. Para que você esteja sempre focado em ir adiante e colher melhores frutos advindos do seu trabalho, reuni algumas dicas que vão lhe ajudar a sair da tradicional zona de conforto:

1. Motive-se

Estar motivado por algum sonho ou um grande projeto de vida é a maior inspiração para o trabalho. Saber que há uma recompensa esperando à frente ajuda a focar nos objetivos e na realização de cada tarefa no dia a dia.

2. Recicle seus conhecimentos

Estar em constante aprendizado é fundamental para todo profissional que deseja crescer e ser bem sucedido. Só o fato de absorver informações e técnicas novas já o tornará uma pessoa melhor. Quando aplicar esses conhecimentos no seu trabalho, verá que os resultados serão cada vez melhores.

3. Desafie-se

Fuja das repetições de padrões que não desenvolvem novas capacidades e apenas mantém sua vida sem surpresas. Coloque-se em situações desafiadoras diariamente. Tome cada novo desafio como uma oportunidade de aprimorar suas qualidades.

4. Pense positivo

Você deve realizar seu trabalho pensando no melhor que pode extrair dele. Não foque sua mente em negatividades.

5. Avalie-se

Ao menos uma vez por ano, feche para balanço. Faça uma análise sobre sua própria vida em todos os aspectos que gostaria de ter mudado. Está ganhando mais dinheiro? Está fechando mais negócios? Entregou melhores resultados? Superou expectativas? Aprendeu coisas novas? Expandiu pontos fortes? De acordo com as respostas, crie novas metas para o ano seguinte.
Por Marco Zanqueta, palestrante motivacional.
Fonte http://www.mundointerpessoal.com/2014/01/como-sair-da-zona-de-conforto.html#.VGSW5jTF9CA
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Motivação e crescimento humano. Bookmark o link permanente.

2 respostas para ZONA DE CONFORTO: Não caia nessa armadilha!

  1. Eu sei bem o que é isso. Tenho vivido muito nessa zona. Mas, graças a Deus, existem momentos em que saio dela e me dou novas oportunidades, novos caminhos. Mas volto sempre a essa zona.
    Belo post!

    • JCDattoli disse:

      Bem, acredito que esses momentos de acomodação são até naturais. O importante é estarmos conscientes e alertas para não perdermos o encanto pelas buscas, pelo crescimento ao longo da jornada, que assim trarão energia, disposição, motivação etc!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s