Estado de fluxo: por que isso é importante e deve merecer a sua atenção?

Sabe aquela sensação de estar ocupado, fazendo alguma coisa com afinco, se dedicando, até gastando bastante energia e transpirando, porém, sem perceber (se incomodar) com o relógio e as horas transcorridas, ao tempo em que percebe que os resultados estão chegando naturalmente, tudo numa boa, sem sofrimento, com satisfação e fluidez?

Isso é o que os psicólogos passaram a denominar, nas últimas décadas, de estado de fluxo, ou, de “flow state”, em inglês!

A respeito desse assunto já fiz algumas menções em variados posts, aqui no blog, particularmente com o intuito de estimular, ou despertar, as pessoas para que busquem, idealmente, atuar no que têm afinidade, no que gostam, no que mais se identificam e lhes dê prazer, pois aí está um grande requisito para o bem viver no cotidiano e, mais ainda, para trilhar caminhos de maior plenitude, felicidade e sucesso.

Isso se aplica ao mundo corporativo, pois aí está bom desafio para a gestão dos talentos humanos (as políticas de RH precisam estar voltadas para essa “filosofia”), com vistas ao alcance de elevada produtividade e, ao mesmo tempo, de uma maior satisfação dos colaboradores. Mas, acima de tudo, isso vale na perspectiva pessoal de cada um, para as escolhas que deve fazer, para as causas, os empreendimentos e os projetos que abraça, enfim, para a escolha das ações a cumprir no dia a dia!

Bem, para explorar mais o tema, reproduzo interessante artigo publicado no site eCycle, com o título “O que é o estado de fluxo e como entrar nele?“, cujo conteúdo, enxuto e objetivo, traz bons esclarecimentos e pode ser útil para você.

Leia a seguir:

“O que é o estado de fluxo e como entrar nele?

Imagem de Alice Dietrich no Unsplash

estado de fluxo, ou flow state em inglês, é um termo que descreve um sentimento de profunda concentração e imersão. Profissionais da psicologia descrevem-no como um estado mental de absorção em alguma coisa, seja um hobby ou atividade. 

O termo foi adotado pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi, que em busca do propósito do bem-estar na felicidade, entrevistou diversos artistas para conseguir apontar onde, exatamente, em nossas vidas nos sentimos felizes. Seus entrevistados descreviam momentos de foco tão intenso comparado ao sentimento de êxtase, onde seu trabalho apenas fluía e o tempo passava mais rápido. Esse “transe” foi, então, traduzido para o estado de fluxo

A indução do estado de fluxo varia em cada indivíduo e segue suas habilidades e valores individuais, onde a atividade precisa de atenção para ser exercida, mas não é tão complicada. Embora muitas pessoas acreditem que o sentimento só é desencadeado por atividades criativas como a música ou a arte, especialistas acreditam que o estado pode ser encontrado em diversas áreas da vida. 

flow é mais comum em momentos desafiadores, em vez de instâncias de relaxamento. O próprio Csikszentmihalyi acredita que os melhores momentos da vida do ser humano não ocorrem durante momentos passivos, onde o corpo e a mente não estão estimulados, e sim o contrário. 

Benefícios

Associado à produtividade e à motivação, o estado de fluxo conta com diversos benefícios para a saúde mental, incluindo o aumento da felicidade, bem-estar e da criatividade. Além disso, os outros benefícios do fluxo são: 

  • Melhor senso de concentração 
  • Senso de clareza
  • Maior prazer e realização
  • Performance melhorada
  • Desenvolvimento de habilidades
  • Menos estresse

Tempo livre e solidão 

Em meio a pandemia de coronavírus, diversos estudos foram feitos para relacionar o tempo livre com a solidão. Desse modo, pesquisadores tentaram encontrar modos para reduzir a solidão das pessoas e descobriram que indivíduos que engajam em atividades e experiências significativas e desafiadoras eram menos propensos a sentimentos de isolamento. 

pesquisa, então, foi capaz de comprovar outro aspecto positivo do estado de flow, sua capacidade de fazer com que indivíduos se sintam menos sozinhos. Essa imersão em hobbies e atividades conseguem ter um impacto significativo na vida das pessoas onde o estímulo social é insuficiente. 

Como entrar no estado de flow 

Para atingir o estado de flow é necessário encontrar uma atividade estimulante que condiz com suas próprias habilidades e gostos. Enquanto a televisão pode ser uma distração, ela não é exatamente responsável por induzir o estado de consciência. Encontre um hobby que você realmente goste e tente explorá-lo. Entretanto, ele não deve ser tão difícil ou fácil, e sim o equilíbrio perfeito entre os dois. 

De acordo com Csikszentmihalyi, é necessário estabelecer metas claras, para que sua mente consiga focar na atividade e na sua conclusão. Além disso, para otimizar o foco, é recomendado que todas as distrações possíveis sejam eliminadas, impedindo que o estado se quebre. 

Evite locais muito barulhentos, ou com mais distrações. Prefira se engajar com a atividade em casa ou em áreas calmas e menos populosas.

E finalmente, adicione desafios para que sua mente continue estimulada pela atividade, uma vez que alvos muito fáceis não são capazes de entreter a cabeça tempo suficiente para que o estado de flow seja atingido. 

Fontes

Very Well MindBBCFuturity e Headspace

Publicado em: https://www.ecycle.com.br/estado-de-fluxo/

Publicado em Educação, Motivação e crescimento humano, O ser humano no contexto das organizações, Psicologia e comportamento | Marcado com , | 4 Comentários

Matéria traz excelente apanhado sobre o MEL e a sua realidade no Brasil. Vale a pena saber!

Saboroso e rico em nutrientes (glicose, frutose, vitaminas, minerais, antioxidantes, entre outros), o mel, produto resultante de um primoroso trabalho de elaboração pelas abelhas, mereceu matéria muito interessante e esclarecedora, publica no portal eletrônico BBC NEWS Brasil, dia 2 passado.

Você ficará sabendo, ao longo do referido levantamento, como o mel é produzido, sua tradição pelo mundo, sua realidade no Brasil (consumo limitado), dificuldades de produção, influência da cana-de-açúcar, adulterações praticadas etc.

Recomendo a leitura da matéria, com o título Fraudes, escassez e tradição: por que o brasileiro ainda consome pouco mel?, por termos aí um tipo de informação que vale conhecer, sobretudo porque focaliza tema relacionado à nossa saúde e, ainda, ao equilíbrio do meio ambiente!

Leia – clique no link abaixo:

GETTY IMAGES

https://www.bbc.com/portuguese/geral-63820747

Publicado em Educação, Saúde | 4 Comentários

Sábado e música: California Dreamin’ (The Mamas & The Papas) – Shut Up & Kiss Me! (cover)!

O rock California Dreamin’, autoria de Michelle G. Phillips e John E.A. Phillips, explodiu como grande sucesso em 1965 e mexeu com a minha geração, pois essa música estava sempre presente nas festinhas que agitavam as inesquecíveis décadas de 1960/1970. Entre os mais vividos (rsrs), quem aí não se lembra dessa canção, originalmente interpretada pelo The Mamas & The Papas, grupo vocal de Los Angeles, Califórnia?

Para relembrar (ou matar saudade) da icônica California Dreamin’, até mesmo como resgate daqueles anos de grande efervescência musical, trago vídeo com um grupo que foi denominado de Shut Up & Kiss Me!, que descobri hoje em buscas pelo YouTube. Os talentosos jovens dessa acoustic band, pelo que consegui apurar, são da cidade de Iasi, na Romênia.

Esse vídeo faz parte do THE RAMP (SOS – Jovens Artistas na Rampa), um projeto, ou campanha, de Andrei Cerbu, objetivando arrecadar recursos para incentivar adolescentes que amam música, que querem que a música faça parte de suas vidas. Mais informações vejam em: https://gofund.me/ddf7b8fb.

O vídeo foi publicado no canal Shut Up & Kiss Me!, em 30 de outubro passado.

Curta esta agradável performance, a seguir:

Publicado em Músicas | Marcado com , | 4 Comentários

“O mistério da inteligência animal” – novas descobertas, muito interessante!!!

Para hoje, volto com esse tema, para mim sempre prazeroso e que merece aprofundamento cada vez maior, seja pela nossa convivência e afinidade com os animais de estimação, seja também porque vamos compreendendo, com o passar do tempo e o avançar das pesquisas, o quanto de inteligência esses e outros animais demonstram (e são capazes), segundo as revelações que vão sendo noticiadas.

As novas constatações nos chegam por matéria publicada no portal eletrônico da SUPER INTERESSANTE (super.abril.com.br), em 13/outubro/2020, dando conta de que “cachorros, gatos, macacos e elefantes entendem humanos, conversam entre si, se chamam por nomes e criam a própria tecnologia, de acordo com pesquisas mais recentes”.

Destaquei, para ilustrar, mais algumas citações, extraídas da parte inicial da publicação, na qual são feitas referências aos estudos com os cães:

… Não há dúvidas para a ciência: seu mascote é inteligente. Os mais de 15 mil anos de convívio tornaram o cachorro a espécie que melhor nos entende

… Novos estudos mostram que os cães têm habilidades cognitivas sofisticadas, como memória episódica, capacidade de aprender sozinhos, de resolver problemas, de tomar as próprias decisões, compreender a linguagem humana e até de interpretar as emoções do dono ou intuir o que ele está pensando – um tipo de “teoria da mente” rudimentar…

… Nossos melhores amigos teriam, inclusive, o fator g ou a inteligência geral…

… Os cães nos copiam até na capacidade de recordar eventos específicos, uma habilidade conhecida como memória episódica…

Na sequência da matéria são relatados estudos alusivos aos gatos, aos macacos, aos golfinhos e por aí vai.

Um conteúdo que vale muito a pena conhecer. Confira a matéria completa (clique no link abaixo):

https://super.abril.com.br/especiais/o-misterio-da-inteligencia-animal/

Publicado em Sem categoria | 4 Comentários

Por que os HÁBITOS são tão importantes para o nosso hoje e amanhã? – recortes de um livro interessante!

Os hábitos são a representação, efetiva (real), do nosso comportamento, do estilo de vida que praticamos, ou seja, da forma como vivemos o nosso dia a dia.

Assim, o que colhemos (e colheremos) em termos de saúde, qualidade de vida, evolução pessoal e profissional, sucesso/fracasso, realização pessoal efetiva etc., olhando os tempos passado, presente e futuro, tende a ser resultante, em boa medida, dos hábitos que adotamos. Causa e consequência têm relação substancial nesse contexto, por óbvio!

O famoso livro O Poder do Hábito, de Charles Duhigg, publicado em 2012, campeão de vendas naquela época, já mereceu alguns comentários, referências e breve síntese aqui no blog, notadamente em post de novembro de 2016.

Para trazer novas abordagens sobre esse tema tão significativo, dou destaque hoje para o livro HÁBITOS ATÔMICOS, de James Clear, sobre o qual acabo de ler um rico resumo, que despertou a minha atenção e, de fato, me impressionou positivamente!

James Clear é um escritor e palestrante norte-americano. Seu livro Atomic Habits, publicado originalmente em 2018, logo se tornou um best-seller!

Do que li, seguem alguns destaques desse livro de sucesso, os quais, avalio, podem despertar especial interesse e até mesmo trazer alguns insights para você:

As 4 etapas de um hábito (“feedback neurológico”):

  • Gatilho (ou sugestão)
  • Desejo
  • Resposta
  • Recompensa

Os efeitos de seus hábitos se multiplicam à medida que você os repete.

Com o tempo podemos avaliar os resultados, que não são imediatos. A continuidade dos hábitos é que determinará se eles são bons (positivos) ou maus (tóxicos).

Os resultados mais poderosos vêm mais tarde. Persistir no tempo é fundamental.

Importante saber que o cérebro é detector de recompensas!

Todas as grandes coisas vêm de pequenos começos. A semente de todo hábito é uma decisão única e minúscula. Mas à medida que essa decisão é repetida, um hábito brota e se fortalece. As raízes se entrincheiram e os ramos crescem. A tarefa de quebrar um mau hábito é como desenraizar um poderoso carvalho dentro de nós.

Sucesso é o produto de hábitos diários, não de transformações únicas na vida.

Em complemento a esses meus destaques, transcrevo algumas opiniões de famosos sobre o livro:

 “Um guia magistralmente prático. James Clear filtra as informações mais importantes sobre a formação de hábitos, para que você possa ter mais sucesso se preocupando menos. ” (Mark Manson, autor de A sutil arte de ligar O F*DA-SE);

 “James Clear passou anos aperfeiçoando sua arte e estudando a ciência do hábito. Este livro prático e envolvente é o guia do qual você precisa para quebrar maus hábitos e criar bons” (Adam Grant, autor de originais e plano B);

Um livro especial, que mudará seu modo de encarar seu dia e sua vida.” (Ryan Holiday, autor de O obstáculo é O caminho e O ego é seu inimigo).

Por tudo isso, deixo aqui essa recomendação de leitura, como oportunidade para que você reflita – e esteja sempre atento – sobre os hábitos que tem adotado!

Publicado em Educação, Livros e leitura, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento | Marcado com | 2 Comentários

Sábado e música: Morena do Mar / Dorival Caymmi – por Márcia Tauil e Felix Junior (projeto “Caymmi-se”)!

Neste sábado, vamos reverenciar e reviver um pouco o legado musical de Dorival Caymmi (1914 – 2008), compositor, cantor e violonista baiano, que produziu farta e rica obra, com mais de 100 composições autorais, entre as quais, dos seus inúmeros sucessos, destacaria Marina, O Que é que a Baiana Tem, Modinha para Gabriela, Saudade da Bahia, Doralice, Samba da minha Terra, Sábado em Copacabana, Maracangalha, A Lenda do Abaeté…

Sobre esse saudoso artista da nossa MPB, quero comentar dois aspectos, a meu ver, diferenciados: 1) ele inovou, com o seu estilo criativo e temático (trazia nas letras mensagens de cunho religioso/espiritual, referências sobre o folclore da sua terra, seu gosto pelo mar etc, além do que fazia acordes incorporando sons dissonantes, aspecto esse que influenciou artistas mais novos, contemporâneos dele (ouvi referências elogiosas a esse respeito, por exemplo, vindas de Chico Buarque e de Caetano Veloso), sonoridade essa que passou a ser mais conhecida e praticada com o advento da bossa nova; 2) deixou três filhos, Nana, Dori e Danilo, todos muito talentosos no campo musical, como cantores, compositores e instrumentistas, o que é realmente incomum, digno de curiosidade e apreciação!

Por conta de tudo isso, alegrei-me ao saber do recente projeto CAYMMI-SE, empreendido pelas cantoras Márcia Tauil (já conhecida aqui no blog) e Juliana Caymmi, neta do velho Dorival, acompanhadas pelo excelente Felix Junior, violão 7 cordas. O projeto traz releituras da obra da Família Caymmi e compreende a realização de shows, cuja turnê começou por Brasília e Rio de Janeiro, este ano, já contando com apresentações agendadas para o estado de São Paulo, em 2023.

As cantoras lançaram o Ep Caymmi-se. Segundo informado, as gravações já fazem um bom caminho nas plataformas digitais (Spotify, Apple Music, YouTube etc.).

Como aperitivo, trago vídeo com a canção Morena do Mar (Márcia e Felix), que foi publicado no youtube, canal Márcia Tauil, há quatro dias.

Curta a seguir:

Publicado em Músicas | Marcado com , | 9 Comentários

Por Que Nos Autossabotamos e Como Mudar? (vídeo)!

Na dimensão do autoconhecimento, repercuto vídeo muito legal, bem elaborado e útil, a respeito de autossabotagem. Aliás, como você percebe, esse tema já foi focalizado aqui em outras oportunidades, trazendo diferentes abordagens e aconselhamentos, até porque, quem nunca passou ou passa por isso?.

Portanto, o vídeo realça um problema chamado de procrastinação, um tipo de hábito que atrasa a vida das pessoas, que promove insatisfação interior, ansiedade etc. e que, assim, requer a nossa melhor atenção.

Convenhamos, é necessário estar consciente a esse respeito e adotar mecanismos individuais que não deixem a pessoa cair nessa armadilha, a exemplo daquelas vozes internas que metem medo, que só enxergam dificuldades, que chamam para a manutenção da falaciosa zona de conforto

O vídeo é uma produção do canal Eureka!, no YouTube, tendo sido publicado em 29 de julho.

Vale conferir, espero que você tire boas sacadas!

A seguir:

Publicado em Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento, Vídeos diversos | Marcado com , , | 2 Comentários

Curiosidades singulares sobre cinema (para leitores curiosos) – vale conferir!

O cinema, considerado a sétima arte, em uma hierarquia das artes mais utilizadas, na qual são indicadas seis anteriores (arquitetura, escultura, pintura, música, poesia/literatura e dança), exerce em mim um fascínio, e sempre foi assim, desde muito jovem.

Ir ao cinema – e assistir a um bom filme, previamente selecionado, de preferência – me relaxa, me inspira, me encanta. Claro, você pode assistir a filmes em casa, onde estiver, pelas facilidades tecnológicas trazidas cada vez mais pelo mundo digital; mas, em salas de cinema, como manda o figurino, é outra coisa. Somos envolvidos por uma ambientação, ou atmosfera, que faz toda a diferença, no bom sentido, não sei exatamente o porquê.

Portanto, do meu ponto de vista, só sei que gosto muito desse tipo de lazer, ou de refúgio, por me proporcionar aquela sensação de que, ao sair do cinema, estou sempre me sentindo melhor, mais harmonizado, com novas percepções e boas sensações!

Como não poderia ser diferente, o mundo do cinema é cheio de curiosidades, de histórias…

E para realçar alguns aspectos curiosos relativos à sétima arte, reproduzo artigo muito interessante, a seguir, com informações que você talvez não saiba, as quais também contribuirão para ampliar a sua cultura nessa área, o que é sempre bom. A publicação é do site A Mente É Maravilhosa, novinha, feita hoje.

Confira:

“Curiosidades singulares sobre cinema (para leitores curiosos)

O cinema deu forma a desejos, ilusões e medos compartilhados. Na construção do enorme número de obras que compõem esse espelho único, encontramos um bom número de curiosidades…

cinema inspirou e gerou histórias fantásticas, não só na tela em si, mas também em torno dela. Por exemplo, você já se perguntou de onde vem o hábito de assistir filmes comendo pipoca? Bem, era um costume adotado durante a Grande Depressão nos Estados Unidos, quando esse alimento era um dos mais baratos.

O cinema gerou muitos filmes que são um espaço de encontro para muitas pessoas. Isso ocorre porque é a um só tempo arte e entretenimento de massa. Teve um grande impacto na mentalidade do grande público, a ponto de muitos falarem de sua biografia como “o filme da minha vida”.

Graças a certos filmes, por exemplo, hoje temos uma ideia melhor de como viveram as gerações que nos precederam e as dificuldades que encontraram.

Também conseguimos viajar para lugares remotos e entender os costumes únicos das pessoas que os habitam. Todos guardamos conosco cenas de um filme que nos cativou ou de outros em que nos vimos refletidos. Assim, neste artigo queremos falar sobre algumas curiosidades associadas a esse mundo tão peculiar.

“ Um bom vinho é como um bom filme: dura um instante e deixa um gosto de glória na boca; é novo em cada gole e, como nos filmes, nasce e renasce em cada degustador.”

Federico Fellini

Ricciotto Canuto escreveu o Manifesto das sete artes e estabeleceu uma hierarquia das artes que todos usamos: arquitetura, escultura, pintura, música, poesia/literatura, dança e cinema.

Cinema e psicologia

Quase todas as artes têm ligações com a psicologia, e a sétima arte não é a exceção. Um exemplo disso é um fenômeno mental muito singular. Recebe o nome de “efeito Kuleshov” em homenagem ao diretor russo Lev Kuleshov, autor de um experimento que permitiu capturar uma reação curiosa do público diante da imagem.

O experimento consistiu em apresentar três fotogramas de um famoso ator chamado Ivan Mozzhukhin durante as filmagens de vários filmes do cinema soviético. Mozzhukhin tinha uma expressão neutra. No primeiro fotograma, aparecia ao lado de uma imagem de uma tigela de sopa. No segundo, junto a um caixão com o cadáver de uma criança. E no terceiro, ao lado de uma mulher em posição sedutora.

Em seguida, o público foi questionado sobre a emoção que havia identificado no ator em cada um dos fotoramas. Em geral, as pessoas responderam que no primeiro parecia faminto, no segundo mostrava dor e no terceiro desejo ou luxúria. Essa foi uma excelente evidência de que as pessoas projetam suas próprias emoções nessas figuras do cinema.

Algumas curiosidades do cinema

A indústria cinematográfica produziu filmes verdadeiramente estranhos. Um exemplo disso seria, Cléo das 5 às 7 , um filme que narra, como diz o título, apenas duas horas na vida de um personagem.

O homem com a câmera, do diretor Dziga Vertov, é uma espécie de documentário sobre a vida na União Soviética durante a década de 1920. Não é uma descrição convencional, mas mistura tamanhos, texturas e sons para mostrar não a realidade dos fatos, mas uma percepção poética deles.

Outra dessas estranhas joias do cinema é Dente canino, um filme de Yorgos Lanthimos que relata uma história arrebatadora. A trama se desenrola em uma casa onde mora um casal com seus três filhos, a quem educaram de uma forma, digamos, não convencional. Eles nunca saíram de casa e é por isso que têm uma ideia de normalidade muito diferente da que poderiam ter as crianças da sua mesma idade.

A primeira cerimônia do Oscar foi realizada em 16 de maio de 1929 em Los Angeles.

Os filmes malditos

Várias das curiosidades do cinema estão associadas aos chamados “filmes malditos”. Quase todos eles são de terror e ficaram na história porque antes, durante ou depois de suas filmagens causaram eventos trágicos. O caso mais emblemático é O Exorcista, cuja gravação teve de ser adiada devido a um incêndio no set de gravação. Além disso, dois dos atores morreram durante a pós-produção.

Por sua vez, A profecia, de 1976, também esteve cercado por coincidências sombrias. A mais impressionante delas foi que Gregory Peck cancelou um voo que mais tarde caiu, sem sobreviventes. No entanto, outro avião que ele pegou mais tarde foi atingido por um raio. Apenas oito horas depois, o avião em que viajava o roteirista do filme teve o mesmo destino. O responsável pelos efeitos especiais sofreu um acidente de carro e uma de suas colaboradoras morreu decapitada.

O bebê de Rosemary é outro filme digno de ser incluído nos filmes malditos. Foi filmado no edifício Dakota e a lenda diz que tem efeitos trágicos em quem nele entra. A verdade é que a esposa do diretor Roman Polanski, que estava grávida, foi assassinada pela seita de Charles Manson. Além disso, o compositor da trilha sonora morreu de um coágulo cerebral. Anos depois, John Lennon foi assassinado em frente ao prédio. Tenebroso, certo?

Bibliografia:

  • Lipovetsky, G., Serroy, J., & Moya, A. P. (2009). La pantalla global: cultura mediática y cine en la era hipermoderna (No. Sirsi) i9788433962904). Barcelona: Anagrama.
  • Parias, S. B. (2014). Análisis semiótico del filme el Hombre de la Cámara de Dziga Vertov. Revista Vinculando.
  • Powrie, P. (2011). Heterotopic Spaces and Nomadic Gazes in Varda: From” Cléo de 5 à 7″ to” Les Glaneurs et la glaneuse”. L’Esprit créateur51(1), 68-82.
  • Urtado, M. B., dos Santos, R. C., & Fukusima, S. S. (2020). Efeito Kuleshov: a influência do contexto emocional no processamento de faces. Revista Psicologia em Pesquisa14(4), 120-139.

Ver a publicação original: https://amenteemaravilhosa.com.br/curiosidades-singulares-sobre-cinema-para-leitores-curiosos/

Publicado em Educação, Filmes, Psicologia e comportamento | Marcado com , | 7 Comentários

Sábado e música: FALANDO DE AMOR / autoria Tom Jobim – JC Dattoli – registros em estúdio (vídeo)

Neste sábado, volto a destacar outra belíssima composição do nosso imortal Tom Jobim (1927 – 1994). Falando de Amor, composta e lançada por Jobim em 1979, classificada, nas palavras do próprio compositor, como um “choro-canção”, traz versos incrivelmente românticos, formando um admirável casamento da letra com a melodia. Seguramente, mais uma pérola da música popular brasileira!

Assim, é com imensa satisfação que conclui, cerca de duas semanas atrás, esse singelo registro em estúdio, retratado no vídeo que hoje divulgo por aqui. Bem no meu estilo voz e violão, prevalecendo a sonoridade acústica e a simplicidade do projeto, interpreto a canção Falando de Amor.

Para enriquecer o conjunto da gravação, foi inserido um adorno musical muito diferenciado, com flautas sampleadas, produzido por JG Junior (do Rock’n Roll Studio, Brasília). Além disso, contei com acompanhamento rítmico de Marcinho (percussão).

Conforme registrei na descrição do vídeo … “Se é gratificante ter contato com a obra musical do extraordinário Tom Jobim, imagina tocar, cantar e gravar alguma coisa desse monstro da nossa MPB”. Vale acrescentar, trata-se de um dos artistas mais reconhecidos e aplaudidos no país e no exterior, em todos os tempos.”

O vídeo, produzido por Pedro Patrocínio (estúdio Boca de 09, Salvador-BA), foi publicado no canal JC Dattoli – Meu lado musical, no YouTube, semana passada.

E por falar nisso, tomo a liberdade de reiterar pedido anterior: vá lá no canal e veja se já está inscrito. Por ser importante para a continuidade dos projetos musicais que estou desenvolvendo, agradeço muito se puder dar uma força, com a inscrição no canal, a curtida nos vídeos que gostar e, não menos relevante, também divulgar para os seus contatos.

Bem, até as próximas travessuras musicais, deixando para você o meu caloroso abraço e a minha gratidão!

Segue o vídeo (espero que você aprecie):

Publicado em Músicas | Marcado com , , | 8 Comentários

A população idosa (60+) não para de crescer. Veja números atualizados – uma incrível realidade!

O fenômeno da longevidade, ou, em outras palavras, a revolução grisalha, vem demonstrando a sua força e assim seguirá por bom tempo. Para não perdermos de vista essa realidade, repercuto matéria publicada no Portal do Envelhecimento e Longeviver, no último dia 14.

Observem, dos dados, informações e alguns gráficos constantes da publicação, que a faixa etária de 60 anos em diante cresce muito mais do que as outras três faixas etárias (0-19 anos, 20-39 anos e 40-59 anos), situação constatada pelo mundo afora e, de forma mais acentuada, especialmente no Brasil.

Por aqui, enquanto a população geral registrou crescimento de quatro vezes, entre 1950 e 2022, a população idosa (60+) cresceu quase 15 vezes no mesmo período!

Obviamente que diversos fatores devem contribuir para isso, do que me ocorrem destacar: melhoria dos recursos para diagnósticos e para assistência médica; melhoria da nutrição; melhoria das pesquisas e da produção de medicamentos; maior consciência coletiva (vem crescendo cada vez mais) quanto aos benefícios da prática de atividades físicas; maior controle da natalidade, melhoria das condições de vida (infraestrutura, facilidades em geral, renda mínima) …

Incrível é que, pelas projeções, a faixa dos idosos logo será majoritária, o que passa a requerer todo um rearranjo social, econômico, de infraestrutura habitacional, de oferecimento de novos produtos e serviços etc. para dar conta desse público emergente, cada vez mais ativo e desafiador. O que temos visto nos últimos anos já serve de boa amostra do que está por vir.

Portanto, vale a pena dar uma conferida nos dados trazidos na matéria. Confira, clicando no link abaixo:

Publicado em Motivação e crescimento humano, O ser humano no contexto das organizações, Saúde | Marcado com , | 4 Comentários