‘SILENCIE / Tire ao menos dez minutos do seu dia e silencie…’ – esse texto lhe fará bem!

Imagem: villagerosa.com

Volto a destacar a importância e os extraordinários benefícios proporcionados pela prática da meditação, mesmo as mais simples e breves, por tudo de bom que essa singela atitude nos oferece!

Dedicar uma paradinha diária para você mesmo, reservar 10 minutinhos (ou até menos) para silenciar, para se reconectar, harmonizar, reencontrar o equilíbrio e a paz interior, sentir-se energizado, sentir-se bem etc. é mais do que recomendável, é mesmo uma necessidade, diante dos ruídos, da desarmonia, do estresse, da ansiedade que estão presentes no cotidiano, na realidade do contexto em que vivemos e que afetam a cada um de nós, em alguma medida.

Então, para falar sobre isso de uma maneira bacana, leve, inteligente e direta, transcrevo texto que encontrei agora no site O Terceiro Ato (oterceiroato.com), autoria de Giana Benatto Ferreira. Como você verá, trata-se de mensagem atemporal, diria, ainda mais oportuna para os dias de hoje, apesar de ter sido originalmente publicada em 31/3/2017, no site O SEGREDO.

Leia, aproveite!

“Tire ao menos dez minutos do seu dia e silencie…

Sente-se comodamente e silencie suas mãos que vivem a tamborilar nos móveis, os braços das poltronas, a mesa durante a refeição. Coloque-as lentamente no colo, palmas tocando as pernas, esquecidas.

Silencie seus pés. Sossegue aquele balançar incessante de pés e pernas  que incomodam os que te rodeiam,  como se a casa pulasse junto a cada movimento. Pouse os pés lentamente  no chão, sentindo a friagem do solo atravessar seu corpo. E assim permaneça.

Silencie seu pulmão. Pare de ofegar como quando  assiste à televisão; pare de suspirar como se carregasse o mundo nas costas. Acalme-se. Simplesmente respire. Respire pelo nariz silenciosamente, prestando atenção ao ar que entra e que sai em movimentos ritmados, leves e constantes.

Silencie seu coração. Desafogue as mágoas, as expectativas, o pulsar descompassado.

Preste atenção ao tum tum contínuo e tranquilo. Sinta os batimentos, não apenas saber que o coração bate. Tenha consciência da velocidade de seu movimento. Apreenda este compasso.

Silencie sua garganta. Esqueça os pigarros, os ramrans barulhentos e incômodos. Permita que ela se acalme durante este tempo, para que o fluxo interno da respiração aconteça como em uma criança dormindo  suavemente.

Silencie sua língua, ferina ou não. Deixe-a dormente na boca. Deixe-a sem palavras.

Silencie seus ouvidos. Reconheça inicialmente  a hora do dia na cidade pelo ruído incessante dos motores, campainhas, conversas das pessoas ao seu redor.  Agora vá deixando essas sensações  distantes. Permita-se ouvir o som do silêncio e reconhecer  a natureza ao seu redor através do canto longínquo dos pássaros. Reconhecer as estações do ano pelo canto dos grilos, das cigarras ou dos sapos. Ou ainda, somente ouça o vento.

Silencie suas narinas. Descanse da respiração pesada do dia a adia. Deixe que elas sejam apenas o canal que leva e traz vida através da sua respiração. Silencie sua afobação.

Silencie seus olhos. Dê um descanso consciente a eles. Feche-os pelo espaço de tempo deste seu silêncio.

E, permita que as percepções auditivas, sensoriais e emocionais aflorem neste instante. Silencie sua busca de foco de luz. Simplesmente olhe para o seu interior.

Por último silencie a mente. Deixe seus pensamentos livres para chegarem e passarem. Para não mais importunarem você.  Não é parar de pensar, é simplesmente não se apegar a nenhum pensamento. Como folhas ao vento deixá-los chegar, passar e seguir sem destino certo.

E, com os olhos fechados, boca calada, respiração compassada, coração aquietado, membros acalmados e mente silente, perceba a explosão interna.

Perceba as respostas para todas suas buscas.  Perceba a paz do entendimento. Perceba a pequenez de suas vontades. Perceba a grandeza de sua existência.

Perceba a presença da energia cósmica dentro de você, e mais que isso, que a abundância dessa sensação se dará sempre neste momento de introspecção e total silêncio.

Fonte: https://oterceiroato.com/2022/07/29/silencie/.

Publicado em Educação, Meditação e Espiritualidade, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento | Marcado com , , , | 4 Comentários

‘Como podemos aumentar o pensamento crítico?’

Está aí um assunto que precisamos conhecer melhor. Por que é importante aprimorar e fazer uso da nossa capacidade de pensamento crítico? Qual a justificativa para isso? Como fazer?

Primeiramente, vale assinalar que essa força psicológica – praticada e estimulada desde a Grécia Antiga (Sócrates, Platão, Aristóteles…) – tem a ver com a nossa prontidão de análise e avaliação para o entendimento e a tomada de decisão em determinadas circunstâncias, a partir de estímulos que recebemos etc. Em linhas gerais, compreende desenvolver a autoconsciência para a reflexão, ou seja, é a pré-disposição para o raciocínio a respeito de raciocínios/afirmações dos outros, ou ainda a capacidade do humano de raciocinar criticamente.

Claro, o exercício da referida capacidade pelo indivíduo ganha relevo nos tempos atuais, em virtude do massivo trânsito de informações, que só aumenta, muitas das quais distorcidas ou falaciosas. Sobre esse contexto, eis o que disse o site Iberdrola.com, em publicação a respeito de Pensamento Crítico:

As fake news, surgidas com o alvorecer das novas tecnologias e das redes sociais — que expandem seu impacto — estão, infelizmente, de moda. A melhor forma de enfrentar os argumentos falaciosos é desenvolver o pensamento crítico para analisar aquilo que lemos, escutamos ou vemos antes de assumir tais fatos como verdadeiros.

Bem a propósito, esse tema está abordado no interessante artigo “5 estratégias para aumentar o pensamento crítico“, publicado no site A Mente É Maravilhosa, em 15 de novembro do ano passado, abaixo reproduzido.

Vale atentar, vale refletir, vale praticar essa capacidade, sob pena de assumirmos pensamentos equivocados que podem nos ser prejudiciais!

Confira:

“5 estratégias para aumentar o pensamento crítico

Imagem: https://amenteemaravilhosa.com.br/aumentar-o-pensamento-critico

Se você aumentar o pensamento crítico, terá à sua disposição uma “arma” de construção sólida e excepcional. Afinal, algo tão simples como aplicar um ceticismo saudável, combinado com uma ética pessoal adequada e uma mente mais aberta, pode nos permitir sobreviver muito melhor em todos os contextos em que muitas vezes somos forçados a pensar de forma unificada.

Talvez já tenhamos escutado alguma vez que estamos no que chamam de era pós-verdade. Exagero ou não, ter um pensamento crítico é pouco mais do que uma necessidade vital. Se admitimos que estamos passando por uma “crise da verdade”, onde muitas vezes atraímos nossas emoções como uma forma de influenciar nossas ações, é essencial reagir e fazê-lo da melhor maneira.

“A mente que se abre para uma nova ideia não volta mais ao seu tamanho original.”
– Albert Einstein-

Em um estudo publicado na Universidade de Cambridge em janeiro deste ano, destacou-se uma importante ideia. No departamento de psicologia desta conhecida instituição acadêmica foi apontado que além do coeficiente intelectual, além de aspirar a uma alta inteligência, o que realmente poderia melhorar a nossa vida é ter um bom pensamento crítico.

Os próprios autores apontaram que uma pessoa bem treinada nesta habilidade é capaz de tomar decisões mais precisas. Além disso, deixa de ser tão manipulável ao interesse da publicidade ou das esferas políticas, podendo resolver problemas de forma mais criativa, autônoma e efetiva. Estamos, sem dúvida, diante de um maravilhoso recurso psicológico que vale a pena trabalhar. Melhorar o seu pensamento crítico é possível e essas estratégias podem ajudá-lo a conseguir.

Como aumentar o pensamento crítico?

Embora possa haver alguma inércia inicial, ninguém vem a este mundo com uma habilidade inata para aplicar o pensamento crítico ao que acontece em seu contexto. Essa habilidade é treinada, aprendida, internalizada e transformada com base em nossas necessidades, personalidade e experiências. É um feedback contínuo onde é necessário não ser passivo, não ser conformista e aplicar uma boa motivação todos os dias.

Vejamos agora como podemos alcançá-lo.

1. Expanda suas perspectivas, não fique com apenas uma opção

Se nos dissessem agora que o mundo acabaria amanhã, possivelmente 60% da população buscaria um bunker onde pudessem se esconder imediatamente. 20% do resto faria todo o possível para encontrar uma alternativa, uma estratégia para evitar a chegada desse suposto apocalipse. A terceira opção, que representaria os outros 20%, seria a dos céticos. Aqueles que perguntam: o mundo realmente vai acabar? Quem disse?

O ceticismo saudável, inteligente e habilidoso é, sem dúvida, o primeiro filtro. Um filtro para notícias, opiniões, afirmações ou comentários que ouvimos diariamente.

2. Seja proativo, não reativo

Muitos de nós, em vez de viver, reagem à vida. Reagimos a problemas, enfrentamos dificuldades e desafios sem saber que há outra maneira de existir: ser proativo. No entanto, o que significa ser proativo?

  • Significa não ficar parado vendo como as mudanças que acontecem ao nosso redor, acontecem sem a nossa intervenção: faça as coisas acontecerem, procure os desafios para aprender com eles, aplicando novos recursos, estabeleça metas e trabalhe para alcançá-las todos os dias.
  • O seu pensamento crítico também é a força psicológica que lhe permitirá agir com mais habilidade e reflexão. Ou seja, em vez de reagir levemente ou de forma exagerada em face de uma situação difícil ou complexa, esta abordagem irá ajudá-lo a olhar com uma atitude mais construtiva, focada, adaptada e até engenhosa. Todo desafio envolverá uma aprendizagem.

3. Um pensamento mais ético

Em nossa sociedade é muito comum o pensamento dicotômico ou extremo; ele está na moda. Algo é bom ou ruim. As pessoas estão de acordo com nossos ideais e valores ou não estão. Você é um amigo ou você é um inimigo, você é azul ou você é vermelho. O que realmente ganhamos ao aplicar esses tipos de filtros morais? A verdade é que muito pouco.

Se pudéssemos usar um pensamento mais crítico para refletir e relativizar todas essas dicotomias, descobriríamos e aproveitaríamos nossa capacidade de contemplar diferentes pontos de vista. Abrir-nos com curiosidade a toda a gama de opiniões, características, traços e detalhes que marcam nossos cenários, nos enriqueceria infinitamente.

4. Mais senso de humor, por favor

O bom senso de humor vai de mãos dadas com a inteligência. Quem sabe rir de si mesmo, que é capaz de encontrar o ponto luminoso da névoa, brincando com a realidade para relativizá-la, transformá-la com graça e originalidade, fazendo com que outros riam com sua sagacidade, tem um dom valioso.

Assim, seu pensamento crítico é também uma ferramenta com a qual mostrar a sua capacidade de ter uma perspectiva mais clara da realidade, evitando ficar preso em frustrações, em raiva não resolvida ou em mal-entendidos que não nos conduzem a lugar nenhum.

5. Tome consciência das suas distorções cognitivas

Deixar que nosso foco vital seja absorvido em distorções cognitivas, como o negativismo, a excessiva generalização, o uso de rótulos, a abordagem polarizada ou aquela atenção seletiva em que só vemos o que queremos, limita completamente nosso pensamento crítico.

Devemos tomar consciência desses recursos irracionais tão comuns em nossas mentes. Devemos relativizar, ampliar visões e horizontes e simplesmente lembrar que assim como muitas vezes criticamos aqueles que nos cercam, também precisamos ser críticos de nós mesmos.

Para concluir, basta dizer que, como podemos intuir, desenvolver essa força psicológica exige tempo. No entanto, se você deseja aumentar o pensamento crítico, não se esqueça de um conselho simples: seja livre, livre de pensamentos e vontade. Quebre correntes e observe o mundo com humildade, tomando consciência de tudo o que você pode aprender, das grandes possibilidades que o cercam.

Bibliografia:

Ver a publicação original: https://amenteemaravilhosa.com.br/aumentar-o-pensamento-critico/

Publicado em Educação, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento | Marcado com | 7 Comentários

Sábado e música: Sá, Zé Rodrix, Guarabyra – Casa No Campo / Caçador De Mim / Espanhola (Ao Vivo) !!!

Neste espaço de inspiração pela música, de todos os sábados, volto um pouquinho no tempo para relembrar – e matar saudade – de três canções de grande sucesso da nossa MPB, que você confere nesse vídeo, muito especial, com os artistas Luiz Carlos , Zé Rodrix e Guttemberg Guarabyra, admirados cantores, compositores, instrumentistas e, também, escritores brasileiros.

Em apresentação, ao vivo, ocorrida em 2002, no Rio de Janeiro, eles interpretam em sequência (“medley”) as marcantes canções Casa no Campo / Caçador de Mim / Espanhola.

Como alguém disse em um dos comentários ao vídeo, “Música é o combustível para a alma. Esse trio consegue encher o tanque de coisas boas. Espetacular !!!“.

Vale registrar que o saudoso Zé Rodrix, carioca, faleceu em 22/05/2009.

O vídeo foi publicado no YouTube, em 3/outubro/2019, por BarzinhoViolaoVEVO.

Desfrute este momento inspirador, a seguir:

Publicado em Músicas | Marcado com , | 3 Comentários

‘Como ir bem em provas de MÚLTIPLA ESCOLHA’ – um vídeo com dicas poderosas!

Fui tomado por grande curiosidade ao ver o título desse vídeo. Quase todos nós já enfrentamos – e ainda haveremos de encarar – provas, testes etc. com questões de múltipla escolha!

As técnicas aí apresentadas me pareceram bastante pertinentes, relevantes e, portanto, úteis. O conjunto dessas dicas tem por base preparo emocional, estratégia e, acima de tudo, confiar no trabalho que o nosso cérebro pode fazer, tanto usando o poder do consciente quanto, acredite, o incrível e incansável poder do subconsciente.

Assim, vale a pena conhecer essas técnicas e, mesmo que julgue não haver utilidade direta/imediata para você, compartilhe isso com outras pessoas, especialmente as mais jovens.

O vídeo é do canal (youtube) SejaUmaPessoaMelhor, não é recente, mas o conteúdo segue perfeitamente válido!

Confira:

Publicado em Educação, Psicologia e comportamento, Vídeos diversos | 1 Comentário

Intolerância à lactose: bons esclarecimentos e dicas para facilitar a nossa vida!

Iniciando as postagens da semana, volto ao importante tema saúde e, mais objetivamente, a falar sobre este assunto que deve interessar a muita gente: intolerância à lactose!

Primeiramente, com o propósito de evitar possível confusão conceitual, saiba que a lactose é o açúcar existente no leite; já a lactase, por sua vez, é a enzima que ajuda a digerir (quebrar) a lactose, necessária para evitar transtornos digestivos que possam decorrer da ingestão de produtos lácteos.

Voltando, tenho a percepção de que o número de pessoas que apresentam alguma intolerância à lactose só aumenta. No meu caso, descobri, alguns anos atrás, que a lactose, quando ingerida em quantidades significativas, vinha provocando gases e inchaço abdominal. Daí em diante, passei a fazer uso de produtos lácteos sem lactose, ou, quando isso não é possível, faço a ingestão, como auxílio, de comprimido de lactase, que passei a carregar comigo.

A respeito disso, gostei bastante de artigo publicado no site Tudo Por Email, agora no dia 2, dando destaque para cinco produtos lácteos que apresentam baixa quantidade de lactose. O texto, na minha avaliação, é bem esclarecedor sobre o assunto e traz boas dicas. Espero que também seja útil para você!

Confira:

“5 Alimentos Lácteos Seguros Para Quem é Sensível à Lactose

As pessoas que são sensíveis à lactose muitas vezes evitam consumir produtos lácteos, já que podem causar efeitos colaterais indesejados e às vezes embaraçosos. No entanto, muitos produtos lácteos são altamente nutritivos e nem todos têm uma quantidade elevada e prejudicial de lactose.  Algumas pessoas que são sensíveis à lactose ainda podem consumi-la, mas em uma quantidade moderada de 1-12 gramas por dia, e os seguintes alimentos são seguros para consumo, indicado em quantidades limitadas. Neste artigo, você aprenderá um pouco mais sobre a intolerância à lactose e descobrirá os seis produtos lácteos que contêm quantidades muito baixas, e, na maioria dos casos, são seguros para essas pessoas.

O que é a sensibilidade à lactose? A intolerância à lactose é um problema digestivo muito comum, que afeta 75% da população mundial em um nível ou outro. É mais comum na Ásia e na América do Sul em comparação com outros continentes, como América do Norte, Europa e Austrália. As pessoas que sofrem com isso têm uma quantia muito baixa de uma enzima chamada lactase, que é produzida nos intestinos e necessária para a quebra da lactose, o principal açúcar encontrado no leite. Sem a lactase, a lactose pode passar pelos intestinos sem ser digerida e causar sintomas desagradáveis, como náusea, dor, gases, inchaço e diarreia.  Por isso, para evitar tais sintomas, indivíduos intolerantes à lactose evitam o consumo de alimentos lácteos. No entanto, isso nem sempre é necessário, uma vez que nem todos os produtos lácteos contêm lactose. Na verdade, a maioria das pessoas que sofrem dessa intolerância pode consumir até 12 gramas de lactose por dia sem sentir sintomas relacionados ao problema. Para ilustrar esta quantia, essa quantidade pode ser encontrada em um copo de leite de 230 ml. 

5 Produtos lácteos com pouca quantidade de lactose Conforme observado, quem tem essa sensibilidade não precisa fugir totalmente de produtos lácteos. No entanto, cada pessoa tem um tipo diferente de sensibilidade, por isso recomenda-se começar devagar e tentar descobrir tanto os alimentos e a quantidade que causam tais sintomas. Se você quiser incorporar produtos lácteos em sua dieta, comece com os cinco seguintes, que contêm muito pouca lactose.

Continue lendo – clique no link abaixo:

https://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=11777

Publicado em Educação, Saúde | Marcado com , | 6 Comentários

Sábado e música: Amira Willighagen – How does a moment last forever – uma preciosidade!

Selecionei, como inspiração musical para este sábado, vídeo com a impressionante Amira Willighagen, cantora lírica holandesa, de voz soprano, que, precocemente, aos 9 anos, começou a encantar o mundo com as suas belas interpretações, apresentada aqui no início do blog, em post de 28/junho/2014.

Agora, aos 18 anos, vem nesse vídeo com espetacular performance, pela preciosa qualidade vocal e desenvoltura própria de grandes e experientes estrelas, interpretando a canção How does a moment last forever (composição Tim Rice / Alan Menken), que foi lançada por Céline Dion e incluída na trilha musical do filme A Bela e a Fera.

A apresentação é parte do concerto “Diversity is phenomenal”, que aconteceu na cidade de Pretoria, África do Sul, no Atterbury theater, em maio passado.

O vídeo foi publicado no youtube, canal Amira Willighagen Official, no dia 27 de agosto.

Um momento realmente encantador! Curta a seguir:

Publicado em Músicas | Marcado com , | 6 Comentários

Autoconhecimento: Os 12 tipos de ARQUÉTIPOS que podem estar presentes na sua personalidade (vídeo)!

Trazendo ajuda da Psicologia para orientar a compreensão que devemos ter de nós mesmos, segundo o antigo e atemporal aforismo grego “conhece-te a ti mesmo“, e mais precisamente sobre possíveis influências registradas no nosso inconsciente, que moldam a nossa personalidade, trago hoje um vídeo muito interessante, do canal (youtube) Psicologicamente, publicado em 11 de janeiro passado.

Com base no entendimento e classificação sobre Arquétipo, desenvolvido por Carl Gustav Jung (1875 – 1961), notável psiquiatra e psicoterapeuta suíço, temos aí um conteúdo bastante enriquecedor para a compreensão da personalidade humana.

De acordo com Jung, arquétipos são imagens primitivas presentes no inconsciente coletivo desde os primórdios de nossa existência, servindo essas imagens, portanto, como fonte primordial para o amadurecimento da mente.

Interessante realçar que, conforme dito na descrição do vídeo, todas as pessoas possuem vários arquétipos presentes na construção de sua personalidade, no entanto, um ou outro tende a ser mais dominante enquanto outros menos.

Destaco, a propósito, um dos comentários registrados no vídeo, por Cicero Lachowski, que me pareceu bem ilustrativo: “Em algum momento da vida você se identifica com algum destes arquétipos, tudo é evolutivo, inclusive nosso inconsciente. Acho que me vi em cada um deles em algum momento da minha vida, foi realmente muito estranho, foi literalmente fazer uma viagem ao passado, um relembrar desde a infancia, adolescência, vida adulta até hoje. Ainda me identifico em um pouco de vários, depende da minha necessidade, humor, ambiente e pessoas ao redor, sou meio camaleão na personalidade, talvez seja tipo adaptativo. Gostei demais do video, aprendi muito, obrigado e parabéns pelo maravilhoso canal e conteúdo!”

Assista a seguir – o vídeo é ilustrado, agradável de ver (duração de apenas 8 minutos):

Publicado em Educação, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento, Vídeos diversos | Marcado com , , , | 2 Comentários

De que adianta falar quatro idiomas e não dizer “bom dia” no elevador? – vale a reflexão!

“… mais importante que ser melhor do que o outro é tratar o outro melhor”.

Para começar as postagens da semana, repercuto texto de teor sempre oportuno, que pode ser visto como um certo desabafo em relação ao mundo competitivo e agitado dos tempos recentes, mas que, na minha percepção, funciona como verdadeiro convite para nossa reflexão, ao focalizar aspectos relevantes do comportamento humano, notadamente maneiras mais virtuosas para o bom convívio social.

Trata-se do artigo De que adianta falar quatro idiomas e não dizer “bom dia” no elevador?, por Andre J. Gomes, publicado no portal eletrônico Revista Pazes, dia 19 de julho passado.

Em essência, o texto realça a importância de bons valores, por vezes esquecidos no “jogo” da vida, entre os quais a gentileza se destaca como uma das mais nobres virtudes.

Leia o artigo, a seguir:

“De que adianta falar quatro idiomas e não dizer “bom dia” no elevador?

Competitividade sem educação está nos transformando em perigosas bestas. “Sai da frente ou eu atropelo” é o recado.

Em algum momento da vida, o mundo resolveu entender “competitividade” como alguma coisa parecida com o ditado antigo que diz “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Que pena.

Eu tenho a impressão de que esse engano é um dos grandes causadores da miséria em que nos enfiamos.

No meio desse equívoco, ser competitivo significa viver contra o outro, querer tudo e querer antes de todo mundo. Por aí, um batalhão competitivo espera sedento sua vez de partir para cima, de agarrar a chance com unhas e dentes, de provar seu valor, de fazer e acontecer. E tudo isso significa “passar por cima” de quem estiver na frente.

Em treinamentos e palestras, gurus de auto-ajuda repetem “você é especial porque foi o único espermatozoide a atingir o óvulo de sua mãe” e outras bobagens. Mas quase ninguém diz o essencial: “educação, respeito, ética e honestidade deixam o mundo melhor.”

Sem esses valores, ser competitivo é uma desgraça! O sujeito competitivo e mal-educado, desrespeitoso, antiético e desonesto é um monstro. Ponto! Não tem escrúpulos nem limites. Faz qualquer coisa em nome de suas metas.

Verdade é que competitividade sem educação está nos transformando em perigosas bestas. “Sai da frente ou eu atropelo” é o recado.

Nessa disputa estrábica, a gente aprende a falar inglês, alemão, espanhol, mandarim mas esquece como dizer “bom dia” no elevador!

“Fulano é poliglota!”, sabe pressionar, mentir, ofender e chantagear em quatro ou cinco idiomas! De que adianta?

Empatia, simpatia, fraternidade e outras joias são consideradas lixo entre os mal competitivos. Porque “abrem a guarda”. Ser gentil é mostrar fragilidade. O competidor matador fecha a cara e atropela. Aqui entre nós, tão ruim quanto os maus perdedores é o péssimo ganhador!

Dia desses, na festinha de aniversário do meu filho num bufê infantil, as moças que organizam a recreação fizeram lá pelas tantas a velha brincadeira da “dança das cadeiras” com as crianças. Na rodada final, disputando o último assento, restaram um menino e uma menina. Tal como um gladiador, para ganhar a peleja o garoto de nove anos empurrou a menina com tanta força que a machucou. A menina saiu chorando, os joelhos esfolados, e o menino foi festejado pelos amigos.

É triste mas é a verdade. A sanha de vencer a qualquer preço nos transforma, em qualquer idade, em perfeitos panacas. Cheios de motivação e energia, talhados em regras e chavões neurolinguísticos batidos mas tão esquecidos do óbvio: mais importante que ser melhor do que o outro é tratar o outro melhor.

Fonte: https://www.revistapazes.com/de-que-adianta-falar-quatro-idiomas-e-nao-dizer-bom-dia-no-elevador/

Publicado em Educação, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento | Marcado com , | 10 Comentários

Sábado e música: Celine Dion – 3 sucessos (medley) – performance em “Taking Chances World Tour: The Concert” – espetacular !!!

Como inspiração musical para hoje, trago vídeo para relembrarmos a extraordinária cantora canadense Celine Dion, cuja voz, tipo soprano, é considerada das mais belas do mundo. O post serve também para matar saudade da artista, que a devido a tratamento de saúde está fora dos palcos e adiou todas as suas apresentações desde o ano passado.

Temos aí a Celine interpretando, em sequência, três canções de grande sucesso internacional, It’s All Coming Back To Me Now / Because You Loved Me / To Love You More, em performance, ao vivo, registrada no álbum e turnê mundial “Taking Chances World Tour: The Concert“, ocorrida em agosto e setembro de 2008, que foi lançado em 2010.

O vídeo está disponível no YouTube, canal Celine Dion, acumulando mais de 80 milhões de visualizações. Ah, se quiser legendas, você pode clicar no ícone específico que fica na parte inferior do vídeo.

De fato, um grande espetáculo, com beleza e qualidade geral lá nas alturas. Vale conferir/(recordar)!

Publicado em Músicas | Marcado com , | 4 Comentários

Conheça algumas vantagens para você estudar online!

Para hoje, algumas considerações sobre esse tema que está na ordem do dia, estudar a distância, sem precisar deslocamento físico – ah, essa realidade vale também para as formas de trabalho remoto – tudo isso proporcionado pelo avanço da tecnologia e das comunicações. Cada vez mais, estudar e trabalhar de casa veio para ficar, sobretudo porque as estratégias modernas, nessa linha, facilitam grandemente a vida das pessoas!

Tendo em mente as grandes cidades, imagine o quanto se gasta em termos de dinheiro e de tempo com deslocamentos desde a sua residência, além da evidente minimização de riscos com acidentes, furtos, assaltos e outras violências urbanas que parecem ganhar evidência nos tempos atuais. Permanecer em casa, sem deixar de estudar, passa a ser muito tentador e justificável, não resta dúvida!

Nesse contexto, existem fatores de perdas que precisam ser compensados, como a socialização, o apoio de colegas/grupos, as amizades, fatores estes que psicologicamente são importantes. É, sem dúvida, um aprendizado para essa nova realidade, que será absorvido e equacionado gradualmente com o passar do tempo, ano após ano.

Eu, por exemplo, estudo a distância faz bom tempo, por meio de acesso a recursos de EAD e aplicativos de mídia digital, fazendo cursos e praticando habilidades diversas, em várias áreas do conhecimento humano, por reconhecer as vantagens desse novo estilo de aprendizado, com excelente resposta em termos de custo-benefício.

Atualmente, por exemplo, treino audição e vocabulário da língua inglesa lendo resumos de livros diários, para o que dedico, em média, menos de 30min/dia (às vezes, menos de 15min). Tenho aceso a publicações importantíssimas, compreendendo quase todos os gêneros literários existentes, cobrindo de ficção a conhecimentos técnicos, história, autoajuda, espiritualidade… Ou seja, desembolso muito pouco dinheiro, treino aspectos relevantes da mencionada língua estrangeira e, o melhor de tudo, tenho ampla visão sobre notáveis livros de conteúdos valorosos, muitos dos quais reconhecidos como grandes clássicos e sucesso, mundo afora, ao longo do tempo.

Como necessária ponderação a esse respeito, para que haja êxito nos estudos via mídias digitais e atividades online, é necessário compromisso e disciplina, que a pessoa se prepare para não ser tomada pelas distrações e tentações que nos acometem, naturalmente, quando nos encontramos no ambiente residencial. Portanto, e para evitar frustrações, preparar-se para essa nova estratégia de aprendizado e ter autodisciplina são fatores-chave que precisam ser levado seriamente em consideração!

Para ilustrar com alguns pontos mais objetivos, reproduzo teor de publicação feita no blog Pitacos e Achados:

“Conheça 7 vantagens para escolher estudar online

É muito fácil fazer um curso pela internet, a rede traz variadas opções de acordo com o bolso e a necessidade de cada um. As vantagens são inúmeras, desde economia de dinheiro à flexibilização do tempo.

As plataformas ajudam a estudar melhor e mais rápido com conteúdos bem explicados e linguagem fácil de entender.

A internet possibilitou o surgimento de diversas plataformas que ajudam nos estudos. Por isso, ao realizar um curso online, você pode entrar em contato com várias delas e ter um rendimento positivo ao final da experiência. Você pode se deparar com vídeos explicativos, infográficos, podcasts e outros materiais interativos.

Hoje já é possível, por exemplo, acessar uma plataforma ter uma incrível aula de anatomia completa com a oportunidade de adentrar o mundo da anatomia e perceber o quão fascinante ela é.

Por esses motivos, listamos 7 vantagens para que você entenda, de uma vez por todas, as facilidades que um curso online pode lhe oferecer.

1.    Tempo

Nos cursos online, você não precisa assistir às aulas todos os dias no mesmo horário. A flexibilidade do tempo é, sem dúvidas, uma das maiores vantagens para escolher essa modalidade de estudo, pois as aulas seguem o seu ritmo. É você quem faz sua rotina de estudos. Ou seja, se um dia seu tempo for menor e você quiser compensar essas aulas no outro, não tem problema, afinal seu conteúdo continua disponível quando quiser.

2.    Economia de dinheiro

Fazendo uma rápida pesquisa, é possível perceber a grande economia que pode ser feita ao optar por um curso online. A média é bem pode vir a ser mais baixa do que em um curso presencial, fora os gastos extras como alimentação e deslocamento. Ao final, você terá uma economia gigante que poderá ser aplicada em outros interesses.

3.     Autonomia de Aprendizado

O aluno é o sujeito do seu próprio aprendizado. Os cursos online permitem ao discente aprender de forma melhor e buscar aprofundamento em temas que sejam de seu interesse, já que o docente, com as exigências curriculares  oficiais e o tempo disponível, desenvolve conteúdo com teor essencial. Desse modo fazendo com que os alunos não percam tempo.

4.    Interatividade

Ao contrário dos métodos tradicionais, os cursos online oferecem formas dinâmicas de ensino que incentivam a interatividade. Com os conteúdos são apresentados através de infográficos, vídeos e exercícios que prendem a atenção e aumentam o rendimento. Você encontra vídeos ou imagens relacionados ao conteúdo, uma edição que deixa o ensino mais dinâmico e indicações de conhecimentos complementares acessíveis a um só clique.

5.    Certificação

Embora muitas pessoas não saibam, a certificação dos cursos online é igual a dos presenciais, têm o mesmo valor, e consequentemente qualidade. Em alguns casos, a qualidade dos cursos online é superior, uma vez que as aulas são sempre atualizadas e o aluno não corre o risco de estar estudando um conteúdo defasado.

6.    Qualidade de Vida

Como você não vai precisar se deslocar para estudar, ganha mais tempo para o lazer. Os cursos presenciais tomam muito tempo da vida dos alunos, seja com o deslocamento e o próprio horário de aula. Já nos cursos online, os alunos podem fazer seu próprio horário, dinamizar seu tempo e, consequentemente, ter mais qualidade de vida, já que, vai poder relaxar para colocar as ideias no lugar, o que é muito importante.

7.    Tempo Livre

Os cursos online chegaram para facilitar a vida das pessoas, uma vez que podem ser acessados em qualquer smartphone, computador ou tablet, assim como em qualquer horário. Se você é daqueles que perde muito tempo no ônibus, pode utilizar esse momento para estudar. Sem dúvida os cursos online chegaram para mudar e facilitar a vida das pessoas.

Veja a publicação original: https://pitacoseachados.com/2019/12/14/conheca-7-vantagens-para-escolher-estudar-online/

Publicado em Educação, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento | Marcado com | 6 Comentários