Longevidade: “Exponha-se ao novo, seu cérebro vai agradecer” !

Quando pensamos no processo de envelhecimento resultante dos anos de vida, este de constatação fisiológica natural e inescapável, sabemos que manter as atividades cerebrais ativas e constantes, estimulando a utilização das suas diversas áreas para que desenvolva novas conexões, é algo que podemos e devemos fazer.

Não custa lembrar que, a despeito das marcas e limitações naturais resultantes dos anos já percorridos, que normalmente ficam mais evidentes a partir dos 60, é possível manter atividade cognitiva em plena forma, ou até melhor, conforme as pesquisas no campo da neurociência vêm noticiando. Claro, isso é bom, animador, até porque, vale reiterar, a idade que conta para valer é a idade mental, ou psicológica, da pessoa, devendo a idade cronológica (aquela da certidão de nascimento) ficar com impacto real muito menor do que de fato merecem.

Ou seja, muitas das limitações que as pessoas atribuem ao fator idade acumulada, notadamente para a absorção de novos conhecimentos, para a aquisição de novas habilidades e realização de inúmeras atividades, acabam sendo meras idealizações, ou autolimitações, que precisam ser enfrentadas e superadas. Já são muitas as pesquisas atestando que o cérebro pode se manter em forma, com jovialidade, mesmo quando se trata de pessoas com idade avançada!

Como mais um incentivo, reproduzo, a seguir, matéria publicada ontem, no blog LONGEVIDADE;MODO DE USAR, dando conta de recente estudo demonstrando que o cérebro reage positivamente a estímulos e desafios, graças ao fator chamado de “conhecimento latente”, devendo, portanto, ser constantemente desafiado e submetido a novas experiências!

Assim, até por conta do inquestionável fenômeno da longevidade crescente, cabe-nos seguir firmes nessa toada. Então, mãos à obra!

Confira:

Exponha-se ao novo, seu cérebro vai agradecer

Teste roteiros desconhecidos, leia sobre assuntos que não domina, conheça gente diferente

Muito antes de entrar numa sala de aula, as crianças sabem identificar objetos e seres que as rodeiam simplesmente porque convivem com eles no dia a dia. Costumamos, inclusive, dizer que absorvem novidades como esponjas. O que um estudo da Ohio State University quer mostrar é que essa capacidade persiste na idade adulta: as pessoas aprendem a partir de uma exposição acidental a coisas que desconhecem, não dominam e nem sequer estavam tentando entender.

“Expor-se ao novo torna os indivíduos mais prontos, mais eficientes para aprender. Frequentemente temos contato com coisas que nos causam uma forte impressão e nos levam a um estado de maior desenvoltura para aprender sobre elas”, afirmou Vladimir Sloutsky, professor de psicologia na universidade e coautor do trabalho, publicado no fim de maio na revista científica “Psychological Science”.

Idoso fotografa com celular: o cérebro se alimenta de experiências e, quanto mais complexas, mais estimulam conexões neurais — Foto: StockSnap para Pixabay

A pesquisa foi composta por cinco experimentos diferentes, com a participação de 438 pessoas. Na primeira etapa, durante um jogo simples de computador, surgiam criaturas estranhas e coloridas, sem qualquer explicação para as aparições. Embora os participantes não soubessem, os seres fictícios pertenciam a duas categorias: A e B, com características diferentes – por exemplo, mãos e rabos com cores distintas. Já o grupo de controle assistia a outras imagens.

Numa segunda etapa, as pessoas entravam numa fase de aprendizado explícito, durante o qual eram informadas de que as criaturas seriam “flurps” ou “jalets”. Em seguida, deveriam identificar a que categoria cada uma pertencia. O objetivo era mensurar o tempo que os indivíduos demoravam para fazer essa distinção. “Descobrimos que a curva de aprendizado era substancialmente mais rápida para aqueles que tinham visto as duas categorias de seres durante o jogo de computador. Esses participantes estavam familiarizados com as características de cada grupo: os com rabos azuis tinham mãos marrons, enquanto os de rabo laranja tinham mãos verdes”, explicou Layla Unger, aluna de pós-doutorado da instituição.

De acordo com os pesquisadores, a simples exposição às criaturas – quando não havia qualquer compromisso com o aprendizado – foi decisiva na fase posterior. Para o professor Sloutsky, o importante foi, através do experimento, mapear esse “conhecimento latente”. O recado está dado: é preciso “provocar” o cérebro, que se alimenta de experiências – quanto mais complexas, mais estimulam conexões neurais. Que tal uma lista para começar? Leia sobre assuntos que não domina, conheça gente diferente, teste roteiros desconhecidos, vá a lugares nunca antes visitados. A disposição para experimentar alimenta nossa reserva cognitiva, uma espécie de “reservatório” que nos ajuda a preservar a capacidade mental. Dá para fazer o paralelo com uma poupança: pessoas com esse tipo de “capital” têm perdas menores e são capazes de achar estratégias e formas alternativas de raciocínio.

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/blog/longevidade-modo-de-usar/post/2022/06/14/exponha-se-ao-novo-seu-cerebro-vai-agradecer.ghtml

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Motivação e crescimento humano, Saúde e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Longevidade: “Exponha-se ao novo, seu cérebro vai agradecer” !

  1. José Paes Landim disse:

    Antes de tudo, deveremos desmistificar um montão de conceitos equivocados sobre pessoas idosas, resultando, não raro, em práticas extremamente prejudiciais, como, por exemplo, julgá-las incapazes de exercer certas atividades a partir dos 60 anos. Não faz muito, os magistrados, dentre outras carreiras da mais alta importância para o país, eram obrigados a se aposentar aos 70 anos. Hoje, pulou para 75 anos, exatamente quando o profissional está no melhor de sua maturidade e produtividade. Claro se for possuidor de uma boa saude.
    Quão oportuno e gratificante se fossem promovidas campanhas que levassem uma nova consciência de saúde às pessoas, mostrando-lhes o quanto nossas faculdades mentais se rejuvecem com o avançar dos anos, tornando-se cognitivamente bem mais enriquecidas no campo do saber. Parabéns pela sua contribuiçao à cultura, reforçada pelas tantas dicas que nos fazem tão bem.

    • JCDattoli disse:

      De pleno acordo com o seu comentário e ponderações, caríssimo Landim! Que as pessoas sigam estimulando o cérebro, alargando a mentalidade e, com isso, vivendo bem os tempos da maturidade. Muito obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s