“Qual O Limite Da Sua Paciência” – uma mensagem muito oportuna!

Tempos bicudos estamos vivendo, não resta dúvida. A pandemia, que já passa de um ano, trouxe ingredientes adicionais e decisivos para incrementar um contexto de dificuldades.

O fato é que estávamos num ritmo de vida que se acelerava a cada dia, cada vez mais e mais; aí veio o freio de arrumação pelo poder ameaçador – e mortífero – de um novo vírus.

De repente, a pressa generalizada, a impaciência que tomava conta de todo mundo, passaram a não fazer mais sentido. Tivemos que parar, rever atitudes, hábitos, demandas, exigências que cobravam rapidez, “objetividade”, prazos seguidamente encurtados. Para muita gente, não havia mais tempo a perder, nem um minutinho sequer. Lembra disso?

E assim, na marra, fomos levados a buscar o exercício de uma velha virtude: a paciência.

Na real, a disrupção trazida pelo coronavírus, a partir do primeiro trimestre de 2020, deu um nó geral. Desde então, ter paciência se impõe, fazer o que, né? Afinal, definitivamente, as dúvidas prevalecem sobre as certezas que antes se imaginavam ter. Por conseguinte, as incertezas estão presentes: em termos de saúde, a nossa vida está concretamente ameaçada; projetos e sonhos foram inexoravelmente postergados, acarretando consequências psicológicos de dimensões significativas, devemos crer; mais ainda, estragos econômico-sociais, na esteira do caos instalado pela pandemia, vêm dando as caras e serão irremediavelmente sentidos pelo menos até 2022.

Mas… você tem mesmo paciência? Qual o limite dessa paciência?

Ah, para refletir sobre isso, trago mais uma bela performance do admirável ator Sílvio Matos, com narração da bem ponderada e oportuna crônica “Qual o Limite da Sua Paciência”, de Paulo Polsonoff.

E como hoje é sexta, começo de mais um fim de semana, o convite é para que você exerça um pouco da sua paciência e dedique oito minutinhos do seu tempo para escutar essa reflexão certamente interessante, sobre o imediatismo, a impaciência e seus desdobramentos como intolerância, ansiedade e até depressão.

A mensagem dessa crônica é instigante e, diria, vem como um contraponto inteligente e necessário para os dias atuais. Cabe a cada um, por certo, a interpretação pessoal e juízo de valor!

O vídeo está no canal Silvio Matos, no YouTube, tendo sido publicado dois dias atrás.

Confira:

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Motivação e crescimento humano, O ser humano no contexto das organizações, Psicologia e comportamento, Vídeos diversos. Bookmark o link permanente.

4 respostas para “Qual O Limite Da Sua Paciência” – uma mensagem muito oportuna!

  1. Marcello SLR disse:

    Como dizia um sapiente Chefe que eu tive: “muita calma nessa hora”!

  2. dulcedelgado disse:

    Apesar de, por aqui, a paciência ser algo que felizmente não falta, é sempre bom ouvir uma boa e paciente análise sobre o tema!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s