‘Especialistas em psicologia positiva indicam como ter uma vida mais feliz’ – Um assunto para todos nós!

Quando falamos sobre FELICIDADE, tema que vez por outra é apreciado aqui no blog, já sabemos que a ordem correta é: a felicidade traz o sucesso, ao invés do que muitos imaginam, de que é o sucesso que traz a felicidade. Mais ainda, todas as evidências indicam que as pessoas felizes são mais fáceis de se relacionar, desfrutam melhor estado de saúde e, claro, naturalmente conseguem (demonstram) bom desempenho no que fazem.

O movimento da Psicologia Positiva, que estuda cientificamente esse tema, vem trazendo seguidas revelações e contribuindo, de forma decisiva, para que as pessoas usem melhor a sua mente, cultivem uma mentalidade positiva.

Uma boa argumentação a esse respeito, por exemplo, veio no livro (já citado aqui algumas vezes) O Jeito HARVARD de ser feliz, de Shawn Achor, lançado no Brasil em 2012. Segundo o autor, “você não precisa ter sucesso para ser feliz, mas precisa ser feliz para ter sucesso. Ele desenvolve essa temática em um dos cursos mais concorridos do mundo, naquela universidade.

Vale destacar mais uma afirmação do referido autor/professor:

“Esperar a felicidade restringe o potencial do cérebro para o sucesso, ao passo que cultivar a positividade estimula a nossa motivação, eficiência, resiliência, criatividade e produtividade, o que, por sua vez, melhora o desempenho.”

Nessa linha, em reforço, trago para hoje interessante matéria publicada no portal “yahoo!notícias”, na última sexta (20), focalizando aspectos do autoconhecimento que podem contribuir, de forma significativa, para que a felicidade seja mais autêntica e presente na vida da pessoa.

Leia a seguir (vale atentar)!

“Especialistas em psicologia positiva indicam como ter uma vida mais feliz

Freepik
Freepik

RIO — “Felicidade é coisa séria.” É o que defende o especialista em psicologia positiva Henrique Bueno. Ele é representante do World Happiness Fest (Festival Mundial da Felicidade) no Brasil, que acontece de forma on-line e gratuita nesta sexta e sábado (20 e 21 de novembro). O evento reúne palestrantes de diversos países para falar sobre a importância de uma vida mais feliz e como alcançá-la.

— Tem se falado muito de felicidade, às vezes de forma pouco embasadada. Mas a psicologia positiva é uma ciência que estuda esse assunto com rigor científico. É uma vertente da psicologia tradicional que surgiu a partir da visão de que estava na hora de não apenas compreender a doença, mas começar a investir esforço para entender o que dá certo: como algumas pessoas conseguem ser mais resilientes, positivas — explica Bueno, CEO e Fundador do Wholebeing Institute.

Mas o que é, afinal, a felicidade? O especialista afirma que existem diversas definições e muita subjetividade nesse conceito, mas utiliza a nomenclatura da professora Sonja Lyubomirsky, segundo a qual a felicidade é a experiência de contentamento, alegria e emoções positivas, combinadas com a percepção de que a vida tem sentido.

— Quanto mais experiências positivas e menos negativas se vive, mais feliz se tende a ser. Mas isso sozinho não basta. Precisa também de um componente intelectual, cognitivo, que é avaliar que sua vida vale a pena — diz ele.

Bueno destaca que a busca pela felicidade já seria válida pela experiência em si, mas as evidências têm mostrado que ela vai além e traz ganhos em várias dimensões:

— Pessoas mais felizes têm resultados melhores, têm relacionamentos mais positivos, são mais produtivas no trabalho. Algumas pesquisas mostram que pessoas mais felizes ganham mais em cargos semelhantes, vivem mais, têm mais saúde física — enumera.

Ele explica que existem três componentes que predizem os níveis de felicidade de um indivíduo: genético, algumas pessoas são mais tendentes a sentir emoções positivas e serem otimistas do que outras; ambiental, o contexto em que se está inserido afeta o bem-estar; e o pessoal, que inclui as escolhas e comportamentos individuais.

— A genética e o ambiente podem afetar para o bem ou para o mal, mas ainda assim podemos fazer escolhas e ter comportamentos que levem ao bem-estar — afirma. — A pandemia, por exemplo, dificulta, mas não tira a condição de fazermos escolhas melhores.

Conheça suas virtudes

A especialista em psicologia positiva Juliana Carneiro, que também participa do evento internacional, afirma que uma das formas para encontrar a felicidade é por meio do conhecimento das “forças de caráter”. Segundo Carneiro, pesquisas sobre o tema identificaram 24 forças que todos possuem, mas cada um tem sua combinação de quais se manifestam de forma mais forte, média e mais fraca.

São virtudes como esperança, bondade, gratidão e autocontrole, por exemplo. Para conhecer sua classificação, é possível realizar testes, disponíveis na internet.

— As cinco primeiras são as que têm a ver com a sua essência, a forma como se comporta. A partir do momento em que as conhecemos, é preciso colocá-las em ação. Perceber como as usamos, e o que podemos fazer para usar mais. Quanto mais usamos nossas cinco primeiras forças, mais nos sentimos energizados, motivados, aumenta nosso senso de significado e bem-estar — explica Carneiro. — É um exercício constante. Um trabalho de autoconhecimento, mas também de autoestima.

Bem-estar em diferentes dimensões

Para uma vida mais feliz é preciso encontrar o bem-estar em diferentes dimensões. Bueno explica que, a partir desse modelo, é possível se olhar de forma específica e agir na área que mais precisa de atenção no momento:

Espiritual -Físico -Intelectual -Relacional -Emocional –

Dicas para ser mais feliz

Mude o focoNão exclua possibilidades –

Fonte: https://br.noticias.yahoo.com/especialistas-em-psicologia-positiva-indicam-070005973.html?utm_medium=10todaybr.20201122&utm_source=email&utm_content=article&utm_campaign=10today&guccounter=1

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Educação, Livros e leitura, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento, Saúde e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para ‘Especialistas em psicologia positiva indicam como ter uma vida mais feliz’ – Um assunto para todos nós!

  1. Jose Paes Landim disse:

    Amigo Dattoli, vocé, como sempre, a nos brindar com preciosidades, ora musicais, ora de cunho filosófico, como a felicidade, tema com que se enrique este tema, tal qual como se enriquece qualquer pessoa que goze do privilégio de sentir-se feliz. Tem-se, sem sombra de dúvidas na felicidade, o.maior ganho de nossa vida. E esse ganho vem dos bons sentimentos que alimentam nossa alma na projeção do bem. Comporta várias definições sobre felicidade. Se me perguntassem quando é que vocé se sente mais feliz? Claro que eu ficaria em dúvida frente às tantas coisas que nos fazem felizes, mas, dentre essas coisas, , eu diria que é quando eu me surpreendo assoviando uma música gostosa sem que eu houvesse pensado naquele assovio. Pois é, amigo, felicidade é um estado d,alma. Forte abraço.

    • JCDattoli disse:

      Meu caro amigo Landim, primeiramente agradecer pelo generoso comentário! Esse tema, desafiador, é de grande importância, razão de estar sempre na pauta dos humanos, desde temos imemoriais. E como você bem disse, a felicidade não requer coisas muito elaboradas ou grandiosas. Pode até ser o contrário!(?)
      E como diz um grande sucesso musical de Geraldo Azevedo, “o meu coração me diz, fundamental é ser feliz.”
      Forte abraço!.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s