“De acordo com a neurociência, amar nos torna mais inteligentes”

Parece-me bastante apropriado, para uma sexta-feira, falar sobre amor, ou, sendo mais direto, sobre amar outra pessoa.

Amar faz bem, é difícil duvidar disso. Como que por um passe de mágica, quem está amando tem o seu estado de ânimo diferenciado, para cima. De pronto, passa a demonstrar evidente disposição, melhor autoestima, astral elevado e sensação de bem-estar. Tudo isso, no geral, salta aos olhos. Como consequência, até em termos biológicos a pessoa que está amando causa melhor impressão, movida por uma energia diferenciada que realça, com maior clareza, aspectos positivos como jovialidade e beleza física.

O amor por outra pessoa é sabidamente transformador e, não sem motivos, inspira tantas histórias, livros, filmes, pensamentos, composições musicais, frases de efeito etc.

Para melhorar tudo isso, em relação ao que já sabíamos e ao que se fala a respeito de amar, temos agora achados científicos, no âmbito da neurociência, afirmando que a condição de amar ativa funções cognitivas que, por seu turno, tornam a pessoa mais inteligente, com impacto também sobre a inteligência emocional. Tudo de bom, claro!

E essa boa notícia vem em artigo do site A Mente É Maravilhosa, publicado no dia 5 passado, a seguir transcrito.

Confira:

“De acordo com a neurociência, amar nos torna mais inteligentes

Alguns pesquisadores concluíram que amar nos torna mais inteligentes. Isso ocorre porque nosso cérebro tem uma “rede neural de amor” e uma bioquímica específica que ativa e aumenta uma série de funções cognitivas.

De acordo com a neurociência, amar nos torna mais inteligentes

As pessoas costumam dizer que, quando alguém está apaixonado, de uma maneira ou de outra, perde a cabeça. No entanto, a neurociência provou que o oposto acontece: amar nos torna mais inteligentes.

Quando uma pessoa está apaixonada, várias coisas mudam em seu cérebro e fisiologia. Essa experiência é muito especial exatamente por causa disso.

Qualquer pessoa que está apaixonada, particularmente no início do relacionamento, se sente mais acordada e conectada emocionalmente com o mundo. Além disso, ela também se torna mais empática e compassiva.

O fato é que amar nos torna seres humanos melhores. Além disso, a neurociência descobriu que amar também nos torna mais inteligentes. Por quê? A química do amor reside principalmente no cérebro, e a transformação que ocorre quando uma pessoa se apaixona também atinge áreas que desempenham funções cognitivas.

“Sentir o amor das pessoas que nós amamos é um fogo que alimenta as nossas vidas”.
-Pablo Neruda-

Amar nos torna mais inteligentes

Para chegar à conclusão de que amar nos torna mais inteligentes, um grupo de pesquisadores da Universidade de Chicago escaneou o cérebro de várias pessoas que estavam apaixonadas. Essas imagens, além de outros testes, mostraram que as pessoas que amam pensam mais rápido, percebem os comportamentos e as ideias dos outros com mais clareza, e também são mais criativas.

Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores utilizaram eletrodos. Eles os colocaram nas cabeças dos participantes e então mostraram a eles uma série de fotos, incluindo uma de seus parceiros. Além disso, disseram a eles diferentes nomes, incluindo os de seus parceiros.

Assim, os pesquisadores descobriram que 12 áreas do cérebro eram ativadas quando essas pessoas viam sua pessoa amada ou ouviam seu nome. Uma das áreas que teve uma atividade particularmente intensa foi o giro angular, uma região tradicionalmente associada ao pensamento abstrato e à criatividade. Inclusive, essa atividade não parava quando os participantes viam fotos de outras pessoas ou ouviam outros nomes.

“Perder a cabeça”

Os resultados do estudo foram bem conclusivos: você não “perde a cabeça” quando se apaixona. Inclusive, amar realmente parece nos tornar mais inteligentes.

Os pesquisadores compararam o giro angular a um pequeno robô que ativa uma complexa rede neural, já que essa área está intimamente ligada a outras regiões do cérebro.

O giro angular desempenha um papel em funções como o processamento de números e idiomas, além de dados autobiográficos altamente complexos. Isso significa que, com o amor, também adquirimos uma capacidade especial de entender melhor nossos próprios comportamentos. Isso acontece em um nível mais profundo do que em situações normais.

Esse aumento do pensamento e da percepção torna as pessoas apaixonadas mais capazes de entender o comportamento dos outros em um plano mais profundo. Assim, elas percebem as características dos outros mais efetivamente e reconhecem seus sentimentos de uma maneira melhor. Portanto, os pesquisadores concluíram que amar também nos torna pessoas melhores.

Além da paixão inicial

Está claro que todas essas ativações e reações cerebrais são mais intensas durante a fase da paixão. No entanto, outro estudo descobriu que os mesmos efeitos podem ser observados mais tarde no relacionamento. Enquanto o amor estava presente, havia benefícios reais, mesmo que esse amor não fosse tão intenso quanto no início.

Um estudo da Universidade da Califórnia confirmou isso. Dessa vez, os pesquisadores estudaram casais que estavam juntos, em média, há 21,4 anos. O que esses casais tinham em comum era que todos afirmaram ainda estar apaixonados pelos seus respectivos parceiros. Os pesquisadores descobriram que seus cérebros reagiram de maneira semelhante à dos casais que mencionamos anteriormente, que haviam se apaixonado recentemente.

Uma observação importante foi uma maior quantidade de dopamina em seus cérebrosA dopamina é um neurotransmissor que tem efeitos importantes no humor e também influencia a atividade cognitiva. Basicamente, ela contribui para regular e modular os fluxos de informação. Nesse sentido, uma deficiência de dopamina causa déficits de memória e de atenção, e dificuldades na resolução de problemas.

Com base em todas essas evidências, pode-se afirmar que amar realmente nos torna mais inteligentes. Essa inteligência não apenas se aplica a questões estritamente cognitivas, mas também abrange o amplo mundo da inteligência emocional. Essa é mais uma razão para amar, sem medo e sem medida.

Ver a publicação original: https://amenteemaravilhosa.com.br/amar-nos-torna-mais-inteligentes/

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Frases célebres, Motivação e crescimento humano, Saúde e marcado , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para “De acordo com a neurociência, amar nos torna mais inteligentes”

  1. Márcia Tauil disse:

    Que maravilha saber! Muito amor para todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s