Você Dorme Com Os Pés Descobertos? Isto É Ótimo, Diz Cientista

Uma das áreas da saúde que tem merecido seguidas pesquisas é a que cuida da qualidade do sono, dada a importância do bom repouso para o indivíduo, para o seu corpo, a sua mente, o seu desempenho etc. Por conta disso, novidades não param de ser noticiadas, o que é bom, até porque o estilo de vida dos dias atuais acaba fazendo com que as pessoas tenham menos horas de sono.

A propósito, mais algumas informações sobre o tema, interessantes e até curiosas, estão na matéria que reproduzo abaixo, publicada no sítio eletrônico “portal raízes”. Se confirmam, seguidamente, evidências dando conta de uma grande diversidade de fatores que podem determinar (ou não) uma boa noite de sono.

Longe de mim duvidar dos achados da pesquisadora, muito pelo contrário, mas confesso que esse negócio de dormir com os pés descobertos soou surpreendente para mim! Rsrs

Confira:

“Você Dorme Com Os Pés Descobertos? Isto É Ótimo, Diz Cientista

Uma boa noite de sono é fundamental para o corpo e para a mente: emagrece, previne doenças, melhora o desempenho no trabalho, previne a depressão, melhora a memória e aumenta a longevidade. De acordo com a pesquisadora Natalie Dautovitch, professora de psicologia na Universidade do Alabama, EUA, e porta-voz da National Sleep Foundation, apesar de soar contraproducente para algumas pessoas, dormir com os pés descobertos é uma excelente mania, porque garante uma noite de sono melhor, já que esses membros ajudam a manter o corpo em uma temperatura mais baixa. Mais especificamente, você acaba dormindo mais rápido e mais profundo.

A temperatura corporal e a qualidade do sono estão relativamente relacionadas

Em entrevista à New York Magazine, Dautovitch afirmou que os pés são umas das melhores partes do corpo quando o assunto é se livrar do calor, e não a cabeça. Isso porque é uma das partes do corpo com escape de temperatura, pois possuem estruturas vasculares responsáveis por diminuir o calor corporal. Eles não possuem pelos, e contêm as chamadas anastomoses arteriovenosas, conhecidas estruturas que ligam as artérias às veias, antes que ambas se reúnam aos vasos capilares. Logo, quando está mais quente, essas estruturas se dilatam para permitir uma maior passagem se sangue para a pele, a fim de resfriá-la.

No estágio mais profundo do sono o corpo chega a ficar dois graus mais frio. Deixar os pés descobertos acelera o processo de resfriamento. Para Natalie a temperatura corporal ideal para uma boa noite de sono é de no máximo 20ºC.

Outro estudo realizado anteriormente descobriu que as temperaturas mais baixas são capazes de provocar sonolência. Os idealizadores do estudo sugerem em seu texto que se tome banho morno antes de se deitar. Assim, estimula o corpo a baixar a temperatura de maneira natural estimulando o sono. Por esse motivo, as pessoas sentem sono depois de tomar um banho quente e ele é aconselhável para quem sofre de insônia.

Outros modos de evitar insônia:

Existem outros modos para ajudar a ter uma boa noite de sono, além de deixar os pés descobertos. Evitar bebidas com cafeína pelo menos 4 horas antes de se deitar, não se exercitar 3 horas antes de dormir e não comer refeições pesadas são alguns deles. Também é importante se desconectar pelo menos 1 hora antes de dormir. Então sem celular, computador ou televisão. Passe essa 1 hora realizando atividades relaxantes como ler um livro, escutar música ou meditar. Não se esqueça de deixar o quarto escuro, silencioso e com temperatura agradável.

Fonte: https://www.portalraizes.com/deixar-os-pes-para-fora-do-cobertor-ajuda-a-dormir-melhor-diz-cientista/

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Educação, Psicologia e comportamento, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s