LONGEVIDADE: ‘Os idosos são o próximo grande mercado para empresas de tecnologia chinesas’

Voltando a falar sobre os novos idosos, suas mudanças de hábitos e perspectivas que se abrem em face do fenômeno da longevidade, tudo o que temos visto são movimentos firmes e decididos de busca por vida ativa e ocupação de espaços pelos maiores de 60 anos.

Se por um lado esse público, crescente, está em busca de novos aprendizados, relacionamentos, diversão e carreira profissional, entre outras frentes de interesse, o que representa demandas por vezes não imaginadas, a consequencia disso é uma esperada, e natural, movimentação cada vez maior por oferta de serviços diferenciados para esse contingente populacional.

Como já dissemos algumas vezes, essa é tendência irrefreável para as próximas décadas. Tal contexto requer inovação em termos de produtos e serviços e uma sucessiva quebra de paradigmas, conforme evidenciam os fatos que vão sendo observados, numa crescente, aqui e acolá, pelo mundo afora.

Um exemplo do que está acontecendo relativamente aos maduros atuais, para melhor ilustração, chega em relato publicado no Blog MaturiJobs, que reproduzo abaixo, a respeito de progressiva – e contagiante – afinidade de idosos chineses com a tecnologia, além de menção a uma nova onda de serviços ofertados para esse público.

Conforme constatado, temos aí outra demonstração de que movimentos (e tendências) como esses serão cada vez mais reais e intensos pelo mundo. E os agentes econômicos, em sentido amplo, não podem desperdiçar tamanha oportunidade!

Confira:

“Os idosos são o próximo grande mercado para empresas de tecnologia chinesas

Por 

Os criadores de aplicativos estão tentando cativar a vovó

Logo após a hora do jantar, o Parque Xiangyang, no centro de Xangai, transforma-se num salão de festas. Pessoas idosas dançam sob os plátanos ao som de antigas canções pop que saem dos alto-falantes. Uma imagem de nostalgia geriátrica – até você encontrar a Sra. Shi e o Sr. Zhou, um casal na faixa dos 70 anos cujo entusiasmo pela valsa só não é maior do que pelos seus smartphones. Zhou lê romances online. Shi assisti seu grupo dançando nos parques, através do Huoshan, um aplicativo de vídeos curtos preferido dos adolescentes. Ambos adoram o WeChat, um aplicativo de mensagens. “Eu posso ficar sem comida, mas não fico sem meu smartphone”, confessa a Sra. Shi.

Ela e o marido ainda não são pessoas comuns quando o assunto é tecnologia. Menos de um em cada três chineses, com mais de 50 anos, tinham um smartphone em 2016, metade da participação dos EUA. Uma pesquisa da Academia Chinesa de Ciências Sociais e da Tencent, dona do WeChat, descobriu que apenas 17%, frequentemente, compravam pelos smartphones; perto da metade nunca havia feito isso.

As empresas de tecnologia querem atrair mais as senhoras Shis e os senhores Zhous para o online – e captar uma grande fatia do que os idosos chineses devem gastar em bens de consumo até 2020. Para empresas de tecnologia, a desconexão dos 250 milhões de chineses idosos, ou 18% da população, é uma oportunidade. Em 2017, a jd.com, uma grande empresa de comércio eletrônico, descobriu que os idosos gastavam 2,3 vezes mais do que o usuário médio.

Tangdou Guangchang Wu (Jelly Bean Square Dance), que começou a postar vídeos de dança (com filtros digitais para eliminação de rugas), aspira ser um balcão de anúncios único para os idosos. São mais de 200 milhões de downloads desde o seu lançamento em 2015.

Os chineses 60+ usam quatro quintos de sua franquia de internet no WeChat, contra 7% dos com idade entre 18 e 35 anos. Em 2017, a Tencent fez um vídeo com idosos batendo papo sobre sua confusão em relação à tecnologia para incentivar os jovens a ajudarem seus pais com o WeChat Helper, um assistente de aplicativos. Pessoas com mais de 55 anos são agora a faixa etária de crescimento mais rápido do WeChat.

No ano passado, o Taobao introduziu uma opção “pague por mim” para clientes idosos usarem com o login de membros da família. O site transmite diariamente mais de 1.000 programas de streaming ao vivo direcionados a eles. O Ele.me, um serviço de entrega de alimentos está testando entregas de refeições e remédios para idosos, e serviços com hora marcada para coisas como troca de lâmpadas por exemplo.

Os analistas consideram que as estratégias dos serviços acima estão corretas, pois até 2050 a parcela de pessoas acima de 60 anos será o dobro da de hoje e atingirá um terço da população total. Algo nunca visto em termos de capacidade de consumo.

O artigo foi originalmente publicado na The Economist em https://www.economist.com/business/2019/08/10/the-elderly-are-the-next-big-growth-market-for-chinese-tech-firms

Fonte: https://www.maturijobs.com/tendencias-e-futuro/os-idosos-sao-o-proximo-grande-mercado-para-empresas-de-tecnologia-chinesas/

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Educação, Marketing e Tecnologia, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s