Quem não apresenta fraquezas na trilha do autoconhecimento? Veja esta autorreflexão!

Imagem relacionadaCrédito de imagem: acicb.com.br

Voltando ao tema Autoconhecimento, quero repercutir mais um texto de Arnaldo Costa, amigo e ex-colega de carreira, um dedicado estudioso do comportamento e desafios humanos, que é escritor e atua como terapeuta holístico, publicado em seu blog Homens, vamos despertar!, na segunda-feira passada, com autorreflexão sobre o desafiador (e infindável) processo de autoconhecimento.

Convenhamos, não é qualquer um que topa revelar, para além da sua intimidade, algumas das fraquezas identificadas no olhar para si mesmo, em especial no que se refere aos sentimentos. Elogiável!

Legal também é que Arnaldo traz exemplos de situações absolutamente reais, facilitando a compreensão pelos leitores. Adicionalmente, cabe registrar que, ao deparar com esse relato de introspecção, salta aos olhos a evidente atitude de humildade demonstrada pelo autor, ao que acrescentaria o seu lado generoso, pela contribuição que nos oferece, pois, afinal, quem não passa por uma ou mais dessas “escorregadas”?

Leia, reflita e tire bom proveito. Acredito que subsídios para a evolução pessoal, notadamente no campo do autoconhecimento, são sempre bem-vindos!

Confira a seguir:

“Caramba, parece que às vezes caminho pra trás na trilha do autoconhecimento

Vira e mexe entro numas roubadas que me fazem desconfiar se estou mesmo melhorando como pessoa.

E olha que haja leituras, congressos, especializações, palestras e vivências para aprofundar o meu autoconhecimento e a ampliação da consciência. Uma lista enorme!

Confira algumas de minhas escorregadas:

. ficar esperando reconhecimento das pessoas quando pratico um ato a meu juízo generoso; por exemplo, desde uma atitude banal de ceder a minha vez pra alguém entrar no elevador primeiro até o ato de oferecer o meu ombro amigo a alguém num momento de carência;

. caprichar no visual pra ir num evento e ser solenemente ignorado tanto pela aparência quanto pela minha suposta erudição;

. esperar apoio de alguém muito próximo num eventual momento de melancolia ou ficar aguardando um acontecimento externo para me livrar da sensação de apatia;

. fazer uma espécie de “birra infantil” querendo as coisas só do meu jeito, insistindo em querer mudar outras pessoas ou querer mundos e fundos sem pagar o preço da autorresponsabilidade;

. não aceitar a vida como ela é, superestimando o lado sombra de doenças, mortes, dificuldades e subestimando o lado luz de alegria, conquistas e amorosidade.

A notícia boa é que cada vez mais isso menos acontece!

E quando acontece, saio do pântano emocional mais rápido do que no passado fazia.

Se você se identificou com algumas de minhas fraquezas, que bom, não estou sozinho…

Podemos nos inspirar solidariamente para acreditar que exista mesmo luz no fim do túnel!

Fonte: https://homensvamosdespertar.blogspot.com/2019/03/caramba-parece-que-as-vezes-caminho-pra.html?showComment=1553695721101#c9170154268622236660

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Meditação e Espiritualidade, Motivação e crescimento humano, Psicologia e comportamento. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Quem não apresenta fraquezas na trilha do autoconhecimento? Veja esta autorreflexão!

  1. Sandra Fayad Bsb disse:

    Ótima reportagem, Dattoli. O autor da reflexão, nosso amigo, Arnaldo Costa, nos traz uma espécie de “mea culpa” em evolução para o encontro com a sabedoria. Como seria bom se todos se deixassem contaminar por esse tipo e vírus! Valeu!

  2. dulcedelgado disse:

    Acho que estas escorregadelas são de todos!
    Especialmente as que implicam expectativas que depois a malandra da realidade não confirma…
    Creio que esta é uma aprendizagem das mais difíceis…

  3. Super me identifico e compartilho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s