‘9 dicas e hábitos que irão melhorar e inspirar sua escrita’

A capacidade de transmitir (de se comunicar) é importante sob todos os aspectos. Saber se expressar é um grande diferencial, conforme já realcei por aqui em diversas postagens. São exemplos a valorização crescente da comunicação no contexto das organizações e na formação e posicionamento da marca pessoal. Portanto, sendo ainda mais pragmático, tem expressivo impacto para o desempenho profissional e para o sucesso nas carreiras em geral.

Hoje, volto a dar ênfase para a capacidade de escrever. Nos dias atuais, com feroz concorrência por tempo e audiência do público, imposta pela diversidade de meios de comunicação que transitam pela Internet, acessados na maior parte por smartphones, escrever de forma clara e concisa faz bastante diferença no dia a dia. A falta desse domínio, convenhamos, pode até mesmo sepultar iniciativas, atuações profissionais etc.

A propósito desse tema, reproduzo, a seguir, artigo de Dimitri Vieira, publicado no LinkedIn, com interessantes dicas de comportamentos que podem levar você a aprimorar a sua capacidade de escrita. Gostei do texto, a meu ver útil e oportuno, até porque procuro adotar alguns dos hábitos sugeridos e sei que funcionam de verdade. Confira:

9 dicas e hábitos que irão melhorar e inspirar sua escrita

9 dicas e hábitos que irão melhorar e inspirar sua escrita

Por Dimitri Vieira

Acredite, inspiração para escrever não é um dom natural para ninguém. Todo bom escritor segue vários hábitos que o ajudam a ficar inspirado e a escrever bem.

Esses hábitos não são nada mirabolantes e nem exigem que você se embriague toda vez que for escrever, como o Charles Bukowski. Pode ficar tranquilo. São apenas alguns costumes simples, mas que irão revolucionar sua escrita quando você incluí-los em sua rotina.

1. Leia compulsivamente

Pergunte a qualquer escritor de sua preferência. Todo bom escritor começa como um leitor compulsivo.

Um exemplo ainda mais extremo é o caso do escritor Hunter S. Thompson. Ele re-escreveu, palavra por palavra, a obra “O Grande Gatsby” de F. Scott Fitzgerald porque acreditava que isso o ajudaria a escrever melhor.

Você não precisa ir tão longe assim. Mas transforme a leitura em um hábito permanente!

E não se atenha à sua área de trabalho. Leia sobre os mais diversos temas possíveis: ficção, biografias, poesia, ou qualquer assunto que te chame a atenção.

A ideia aqui é te manter inspirado e ajudar a nutrir seu escritor interior!

2. Use analogias

Usar analogias é uma das melhores maneiras de dar voz ao seu texto, chamar a atenção do leitor e ser mais persuasivo.

O autor Graciliano Ramos queria apenas dizer que a revisão de um texto é necessária para eliminar os trechos desnecessários. Mas ao invés de fazer isso, ele preferiu nos ensinar por meio de uma analogia.

Ele ensinou que devemos escrever como as lavadeiras do Alagoas lavam o pano à beira do rio. Nessa analogia, a água que goteja do pano representa as partes do texto que você deverá remover ao revisar. Veja:

“Elas começam com uma primeira lavada (…) Depois enxaguam, dão mais uma molhada, agora jogando a água com a mão. Batem o pano na laje ou na pedra limpa, e dão mais uma torcida e mais outra, torcem até não pingar do pano uma só gota. Somente depois de feito tudo isso é que elas dependuram a roupa lavada na corda ou no varal, para secar.”

Qual forma você acha que deu mais importância e ênfase na revisão? Uma frase simples ou a analogia? Acredito que você concorda comigo e já entendeu o valor das analogias.

3. Use citações

O que você achou da analogia acima feita pelo Graciliano Ramos? Bem interessante, não é?

Ainda que eu me esforçasse muito, provavelmente não conseguiria te mostrar a importância da revisão de um texto tão bem quanto ele. E é exatamente essa a ideia de usar citações!

Você pede emprestado a autoridade de alguém que domina um assunto específico e utiliza isso para dar respaldo ao seu texto. Mas não exagere ao utilizar esse recurso, ou seu texto vai acabar perdendo a originalidade e vai parecer uma mera cópia.

4. Deixe seu texto descansar

Quando finalizar a redação, não passe imediatamente para a revisão. E sempre que possível, dê uma noite de descanso para o texto e para você.

Reler o texto descansado te fará vê-lo com novos olhos e você será capaz de encontrar todos aqueles errinhos que passariam despercebidos, como uso de palavras repetidas, além de encontrar termos melhores para expressar suas ideias.

Mas quando for revisar, não corra o olho pelo texto apenas…

5. Leia em voz alta

Nunca se esqueça que você está se comunicando com seu leitor. E para conferir se a comunicação será prazerosa e interessante, nada mais justo que você literalmente dê voz ao seu texto.

Essa é a maneira mais fácil de encontrar erros de digitação, frases e trechos que podem ser melhorados, além de sentenças grandes que poderiam dificultar a compreensão pelo leitor.

6. Peça para outra pessoa ler

É sempre mais difícil para um pai encontrar defeitos em seus filhos, mas é bem mais fácil enxergar problemas nos filhos dos outros.

(Lembra das analogias?)

Então, sempre que puder, peça para alguém ler seu texto e te dar uma opinião sobre ele. Isso vai te ajudar a entender como será o contato da sua audiência com o conteúdo e pode evidenciar alguns pontos a melhorar.

7. Filtre as partes desnecessárias

Um grande vício que todos nós temos é o de utilizar palavras desnecessárias para preencher espaços vagos. Principalmente em situações em que há um mínimo de palavras ou linhas a serem escritas.

Mas é importante entender que essas palavras estão ali apenas como enxertos e não acrescentam valor nenhum ao seu texto. Então, se o objetivo for transmitir uma mensagem ao leitor, entenda que esses enxertos não contribuem em nada com a experiência de leitura e acabam entediando sua audiência.

Nesse ponto, Graciliano Ramos nos dá uma nova aula de analogia, ao dizer que:

“A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso, a palavra foi feita para dizer.”

8. Chame atenção para os pontos mais relevantes

Termos desnecessários e detalhes em excesso acabam por tornar seu texto cansativo e afastam o leitor. Porém, outro grande pecado na escrita é o de não saber chamar a atenção para o que realmente importa.

Quando for escrever, você precisa entender exatamente qual a mensagem que pretende passar ao seu leitor. Mas além disso, você deve garantir que sua mensagem será transmitida de forma clara e cristalina.

Chame a atenção do leitor. Aponte para o que você quer falar, mas através de palavras. Não adianta em nada ter uma ideia genial e não conseguir expressá-la para sua audiência.

9. Escreva todos os dias

A prática leva à perfeição. Ok, você já ouviu isso tantas vezes que já se cansou. Porém continua sendo verdade e principalmente para a escrita.

Escrever todos os dias é um exercício muito interessante para exercitar sua criatividade e manter sua mente trabalhando.

Não precisa publicar. Não precisa ter 10.000 palavras. Nem precisa ser genial.

Pode ser um mero desabafo, ou uma reflexão de dois parágrafos. Mas escreva diariamente.

Um fenômeno interessante acontece quando você passa a escrever todos os dias. Seu cérebro ficará mais ativo e te entregará ideias fascinantes, mais metáforas, frases de efeito e melhores histórias. Em breve, você ficará surpreso com o que é capaz de produzir.


* Este artigo foi originalmente publicado no blog Comunidade Rock Content.

Fonte: https://www.linkedin.com/pulse/9-dicas-e-h%C3%A1bitos-que-ir%C3%A3o-melhorar-inspirar-sua-escrita-vieira?trk=eml-email_feed_ecosystem_digest_01-recommended_articles-10-Unknown&midToken=AQFJ3dl-EPlJpQ&fromEmail=fromEmail&ut=1wVRiSVdtIm8w1

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Educação, Língua portuguesa. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s