Não seja vítima do mercado digital: evite compras por impulso e descontrole financeiro (parte II)

Imagem relacionada Crédito de imagem – ecommerceguru.it

No dia 30 de abril passado iniciei aqui uma série de três postagens, que podemos classificar no universo da Educação Financeira, com dicas para evitar que você perca o controle comprando por impulso, desnecessariamente, constitua endividamento e entre em descontrole financeiro, por conta do cada vez mais agressivo mundo da propaganda eletrônica e das iscas de vendas digitais (e-commerce). Eis o link: https://obemviver.blog.br/2018/04/30/nao-seja-vitima-do-mercado-digital-evite-compras-por-impulso-e-descontrole-financeiro-parte-i/.

A série é reprodução/adaptação de excelente matéria publicada na revista VOCÊ S/A, de abril de 2018, com o título O CLIQUE DA PERDIÇÃO. 

Dando continuidade, trago hoje a segunda parte, com mais três dicas. Espero que contribuam, em alguma medida, para que você fique mais informado(a) e preparado(a) para lidar com esta realidade em expansão, a do chamado comércio eletrônico. Confira:

Estratégias do comércio eletrônico

Compra em um clique:

O consumidor consegue deixar seus cartões cadastrados nos sites das lojas virtuais. Assim, as próximas compras podem ser feitas apenas com um clique, aumentando o risco de levar algo por impulso.
Na ponta dos dedos:

Pesquisadores da Universidade da Columbia Britânica descobriram que as pessoas se portam de forma mais racional quado realizam as compras utilizando o computador, em comparação com as que usam o celular.
Anúncio personalizado:

A tecnologia permite que os anúncios sejam segmentados por perfil de cliente. “Isso faz com que as marcas entreguem ‘o produto certo para a pessoa certa’, e isso aumenta a chance da compra”, diz Gabriel Costa.
Dicas para evitar as armadilhas

O melhor caminho para quem não tem controle é dificultar o processo: evite que o cartão de crédito fique registrado em sites e no celular. Adriano Gomes, Professor de Finanças na ESPM, recomenda o uso de boletos ou transferência bancária na hora de pagar.

Embora seja bem mais cômodo pesquisar e fazer compras pelo smartphone, o ser humano é mais impulsivo quando se trata desse dispositivo. A dica é bastante óbvia: priorize o computador desktop quando bater aquela vontade de consumo.

A estratégia é excelente, já que o consumidor recebe alertas que têm a ver com seu estilo de vida. O usuário se sente privilegiado e acaba se empolgando nos gastos. O melhor caminho é desativar o recebimento de e-mails e propagandas.

 

 

 

 

 


Como visto aí, neste tipo de comércio, quanto mais facilidade à nossa disposição maior será a tentação para a compra impulsiva. É claro que existe alguma proteção legal conferida pelo Código de Defesa do Consumidor, o previsto direito de arrependimento, em até 7 dias, mas o assunto traz algumas polêmicas e pode lhe causar dor de cabeça. Portanto, o melhor é fugir do impulso, procurando exercer controle diante de tanta sedução de vendedores, particularmente no âmbito do chamado comércio pela Internet. A ponderação aqui é regra de ouro!

Base: Revista VOCÊ S/A – abril de 2018.

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir ao próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (levar música ao vivo para casas de idosos é uma das frentes de atuação, iniciada em 2007), além de assegurar espaços na agenda para o exercício do autoconhecimento e para a meditação, no caminho da evolução pessoal permanente . Gosto de ler, de aprender coisas novas, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Educação, Psicologia e comportamento. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Não seja vítima do mercado digital: evite compras por impulso e descontrole financeiro (parte II)

  1. A Educação Financeira deveria entrar no curriculo escolar desde o inicio do Ensino Fundamental.Boa iniciativa abordar esse tema .

  2. Pingback: Não seja vítima do mercado digital: evite compras por impulso e descontrole financeiro (parte III) | O Bem Viver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s