Depuração Emocional: As 5 Emoções Tóxicas Que Te Deixam Doente Todos Os Dias

“O nosso corpo é um barquinho a vela guiado por nossos pensamentos…”

Voltando hoje a falar de hábitos, estilo de vida e saúde, especialmente sobre a saúde mental, reproduzo provocativo e útil artigo, postado no Portal Raízes por Clara Dawn, psicopedagoga e escritora, com abordagem sobre emoções que intoxicam e que acabam promovendo o desequilíbrio e o adoecimento da pessoa. Na sequência, o texto oferece bons aconselhamentos e algumas dicas práticas para o equilíbrio e a chamada depuração emocional.

Confiram a seguir:

“Depuração Emocional: As 5 Emoções Tóxicas Que Te Deixa Doente Todos Os Dias

Por  Clara Dawn

Estamos conscientes de que as toxinas podem acumular-se em nossos corpos e podem até mesmo causar danos a órgãos vitais, afetando o seu perfeito funcionamento e podendo assim nos deixar doentes e em muitos casos patologicamente.  Desde os primeiros anos de nossas vidas aprendemos sobre as toxinas que acompanham os alimentos e assim adotamos hábitos de profilaxia, higiene, preparação e depuração de tudo que comemos. Mas as nossas emoções também podem nos intoxicar fatalmente. E nós, é certo, não estamos preparados para lidar com isso.

As emoções são apenas reações às ações e, como tal, é importante nos conscientizar de que elas não são positivas ou negativas em si mesmas uma vez que são latentes em nós. Mas é a durabilidade e constância –  quando não somos capazes de lidar com elas – quando elas se tornam permanentes – que elas passam a ter um efeito acumulativo e se tornam altamente tóxicas para a nossa saúde mental e posteriormente física, pois o que afeta a nossa mente e nossas emoções adoece o nosso corpo.

Sendo assim, há de se compreender que a toxicidade não é um fenômeno limitado ao plano físico, existe também uma toxicidade mental, pois todos os dias acumulamos tensão e estresse, quando mantemos estilos de enfrentamento negativos, quando alimentamos preocupações infundadas. Quando nos chafurdarmos em emocionais negativas, estamos criando e mantendo promíscua relação com pensamentos tóxicos. Impor um novo comportamento a si mesmo ajuda-o a se livrar das constantes confusões mentais que você experimenta quando perde a razão. Por isso, é importante que, ocasionalmente, você precise recorrer a limpeza emocional.

As 5 emoções mais tóxicas que se acumulam no dia a dia

1 – A irritação constante

A raiva – a positiva – é a mola impulsionadora da coragem. Da coragem necessária para não esperar a dor passar esperando. Você levanta, se veste de raiva e é com raiva que coloca um sorriso na cara e segue, mas não porque a vida continua, não mesmo, mas para debochar das anedota sem sentido que é a existência e não entregar os pontos à ela. Esse tipo de raiva positiva devemos cultivar, esse riso, essa rebeldia, essa resiliência inconteste até o último ‘bufar’ de nossas narinas. No entanto, a raiva é particularmente negativa quando se torna nosso modo habitual de reagir a quase tudo – quando o nosso estado de espirito é o irritadiço frequente. Você sabia que a raiva aumenta até 75% o risco de ter um ataque cardíaco? Conheci uma pessoa que morreu de raiva. A raiva é uma emoção que mantém nosso corpo em constante estado de rigidez e isso, pasme, calcifica as artérias do coração. A irritação constante nos impede de encontrar a paz e tranquilidade que precisamos. Mas o que acontece quando a irritação não acaba? Quando permanecemos quase todo o tempo com a testa franzida, os olhos entreabertos e procurando alguma briga? Se a irritação já está se tornando patológica, é possível que você esteja com desarranjos hormonais, ou até mesmo caminhando para um transtorno mental do tipo crise de ansiedade, pânico, síndrome de burnout ou depressão… Primeiro procure um clínico geral e depois um terapeuta. 

2 – A mágoa 

Só depois de flertar com os sinais do corpo, é que você perceberá que ele, de modo inconsciente, acrescentou a sílaba ‘má’ à palavra ‘água’ e foram estas más[águas] emocionais, que chamamos de ‘mágoas’, que adoecem a nossa mente e coração. Assim, as dores físicas são inevitáveis e – devagar – o corpo adoece. A mágoa é a incapacidade de perdoar, para seguir em frente. Quando alimentamos os ressentimentos do passado, eles moldam o nosso comportamento presente  e continuam a causar um sofrimento evitável. Se alimentarmos os ressentimentos com pensamentos recriminatórios, eles crescerão a ponto de aniquilar com a nossa paz de espírito e assim vamos nos tornar pessoas amarguradas e permanentemente zangada com tudo e todos. Para se livrar dos ressentimentos, pratique a serenidade. A serenidade é aquela coisa frágil que abala rígidas estruturas. E como fazer isto? Respiração, meditação por alguns minutos enquanto se dedica a ouvir uma linda música. Lembre-se, ao se ver tomada por ressentimentos, chame para si a serenidade. Não seria a paz de espírito felicidade em meio ao caos?

3 – A culpa

A culpa é uma das emoções mais negativas que existem porque nos insere em um círculo vicioso de lamentações e auto-censura. A culpa, esse sentimento negativo inútil em todos os aspectos, nos coloca como vilões absolutos de uma história que logicamente há todo um contexto e o seu desenrolar não pode, de maneira alguma, ter dependido apenas de uma ação ímpar.  Mesmo que você tenha cometido um erro deliberado, planejado minimamente… ficar se culpando é inútil, pois o que está feito, está feito. E a única maneira de apagar as coisas ruins que praticamos é construindo coisas boas. Faça isso depressa, antes que tenha um colapso nervoso.

4 – O hábito de reclamar

Ás vezes nos vemos ancorados ás reclamações. A maioria das pessoas se queixa para exteriorizar suas emoções e pensamentos. Talvez para desabafar e se sentir melhor. Pelo menos é assim que pensam. No entanto, a ciência diz que, na realidade, elas estão equivocadas. O hábito de queixar não nos faz bem. Expressar essa negatividade pode fazer com que nos sintamos ainda pior. Desabafar por meio das emoções pode parecer uma boa ideia, porém, geralmente, não é. Tanto para quem se queixa como para quem ouve. Já leu O Segredo? Ou O Poder? – em ambos livros aprendemos que o segredo da felicidade está em adotar para si uma rotina de pensamentos, palavras e ações positivas. As pessoas bem sucedidas e emocionalmente maduras e felizes são aquelas que tentam – no seu dia a dia – usar a positividade a seu favor. Gosto do exemplo dos sapatos que Rhonda Byrne dá em seu livro O Poder: quando você vir aqueles sapatos maravilhosos e que não estão em seu orçamento, ao invés de dizer que seu preço é um ultraje e que você jamais poderá pagar por eles, diga que eles ficariam excelentes em seus pés e quanto você se amaria ao usá-los. A força do seu pensamento e seus sentimentos ao visualizar-se usando os sapatos vai transportá-lo para o poder de adquiri-los. Osho também nos ensina sobre isso. Certa vez alguém lhe disse que ama peixe. Então ele perguntou: é por amor ao peixe que você o mata e depois o come? Você não ama peixe, você ama a si mesmo. É o seu amor por si mesmo que o faz matar e comer o peixe. Sendo assim, reclamar é dar mais importância aquilo que não amamos do que aquilo que amamos.

5 – Medo

Freud nos ensinou que quando a dor de não estar vivendo for maior que o medo da mudança, a pessoa muda. O medo é uma emoção importante, ela nos alerta para o perigo e nos atraca na zona de conforto. Sim, a zona de conforto, aquele lugar seguro e árido onde só o ostracismo e o vazio improdutivo reinam. É claro que o medo tem seu lugar positivo quando este lhe impede de saltar de um prédio de vinte andares ou de gastar todo o seu orçamento numa patuscada, mas quando o medo se torna uma resposta comum às variadas situações, é um obstáculo que lhe impedirá de avançar em sua tomada de decisões e limitará o potencial criativo. Há pessoas que têm medo de tudo, que não se atrevem a dar um passo por medo de fracassar, em tais casos, o medo torna-se uma limitação que nos impede de desfrutar plenamente e nos mantém em um estado eterno de ansiedade e frustração.  O segredo – penso eu – não está na “pseudo-utopia” do agir sem medo e sim em comportar-se corajosamente diante do que lhe assusta antes que, o que lhe assusta, perceba que você está com medo e lhe faça refém. O único modo de vencer o medo é enfrentando-o.

Depuração emocional: Buscar novidade em tudo menos em si mesmo é o seu erro rotineiro

Estas  5 emoções são tóxicas porque se as alimentarmos constantemente, colocaremos a nossa mente e o nosso corpo em funcionamento negativo. O nosso corpo é um barquinho a vela guiado por nossos pensamentos. Os pensamentos são os ventos que chegam do Sul ou do Norte (pensamentos positivos e negativos). Não se pode evitar a rotação dos ventos, mas podemos controlar a vela rumo à morada onde se vive. Mas gente nem sempre vive onde mora. Por isso não importa o lugar onde o corpo é habitante. Os pensamentos são a nossa casa e é neles que vivemos ou deixamos de viver.

Há momentos em nossas vidas em que tudo, mas tudo mesmo, é transformado em sofrimento. Às vezes, e não é raro, somos vitimistas crônicos.  E o corpo – o nosso pobre barquinho – fica à deriva – adoece todo – às vezes morre. E que triste é conviver com um corpo morto. A mente, receptora de pensamentos negativos, tenta sabotar o fato de ser a assassina do corpo. E dói.

Dói. Viver é um processo mental doloroso e não devemos jamais julgar aqueles que tentam (do seu jeito) amenizar a dor desse processo. Mas quase todas as coisas se pode aprender e apreender: lidar com os pensamentos autodestrutivos é uma delas.

Não transforme tudo em sofrimento. Repito isso sempre em meus escritos, é de Drummond, “a dor é inevitável, o sofrimento não”.  E para não transformar tudo em sofrimento há algumas coisas que se pode fazer, mas lembre-se: a saúde emocional é uma porta que só se abre de dentro para fora.

Ignorar problemas psicoemocionais é deixar que problemas físicos desencadeiem. Não permita que isso aconteça. Abra a porta. De que jeito?

Que tal assim?:

Ouça músicas eruditas em silêncio, tire uns minutos para meditação e/ou prece: você e o seu Poder Superior. Leia mais poesias e cante quando não souber o que fazer, o que e como pensar. Adote para si uma playlist de bons pensamentos (mantras, orações, versos, canções…) e quando um pensamento negativo sobrevoar a sua cabeça, recorra a sua playlist.  Acredite, não há nada que adoeça mais o nosso corpo do que a negatividade de nossa mente.

Fonte – http://www.portalraizes.com/as-5-emocoes-toxicas-que-te-deixa-doente-todos-os-dias/
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Bom comportamento, Motivação e crescimento humano, Saúde. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Depuração Emocional: As 5 Emoções Tóxicas Que Te Deixam Doente Todos Os Dias

  1. Pingback: Depuração Emocional: As 5 Emoções Tóxicas Que Te Deixam Doente Todos Os Dias — O Bem Viver – O PODER DA LEITURA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s