Invictus: o poema que inspirou Nelson Mandela em seus 27 anos de prisão

Já fiz algumas publicações aqui sobre o grande líder sul-africano Nelson Mandela (o “Madiba”), uma permanente fonte de inspiração para mim, pelas suas elevadas qualidades como líder e, sobretudo, por demonstrar, como poucos, uma impressionante clareza de propósito e determinação para servir a uma causa tão nobre, como foi a luta contra o apartheid, mesmo tendo que enfrentar uma longa reclusão.

A propósito, reproduzo hoje publicação feita no portal da Revista Pazes, com o impactante poema Invictus, de William Ernest Henley, escritor britânico do Século XIX, que inspirou Mandela e deu título ao famoso filme de mesmo nome. As palavras, retratadas nessa poesia, nos ajudam a entender  a força e a capacidade de resiliência que esse imortal líder demonstrou diante de tanta adversidade.

Leiam abaixo e, na sequência, assistam ao vídeo (disponível no YouTube) com declamação do poema, que conta com o recurso da legenda em português.

 “Invictus: o poema que inspirou Nelson Mandela em seus 27 anos de de prisão

Willian Ernest Henley, ao escrever o poema abaixo, jamais sonharia que os seus versos poderiam inspirar um homem com grandeza de Nelson Mandela a suportar, por vinte e sete anos, o cativeiro, condenado por sua luta contra o apartheid.

Foi esse mesmo poema que deu o título ao filme de 2009 com Morgan Freeman e Matt Damon.

Declamado por Alan Bates e legendado em Português para uso da Academia Ubuntu.

INVICTUS

William Ernest Henley

Out of the night that covers me,
Black as the Pit from pole to pole,
I thank whatever gods may be
For my unconquerable soul.

In the fell clutch of circumstance
I have not winced nor cried aloud.
Under the bludgeonings of chance
My head is bloody, but unbowed.

Beyond this place of wrath and tears
Looms but the Horror of the shade,
And yet the menace of the years
Finds and shall find me unafraid.

It matters not how strait the gate,
How charged with punishments the scroll
I am the master of my fate:
I am the captain of my soul.

***

INVICTO

William Ernest Henley

Da noite escura que me cobre,
Como uma cova de lado a lado,
Agradeço a todos os deuses
A minha alma invencível.

Nas garras ardis das circunstâncias,
Não titubeei e sequer chorei.
Sob os golpes do infortúnio
Minha cabeça sangra, ainda erguida.

Além deste vale de ira e lágrimas,
Assoma-se o horror das sombras,
E apesar dos anos ameaçadores,
Encontram-me sempre destemido.

Não importa quão estreita a passagem,
Quantas punições ainda sofrerei,
Sou o senhor do meu destino,
E o condutor da minha alma.

Tradução: Thereza Christina Rocque da Motta

William Ernest Henley (23/08/1849 – 11/07/1903)

Nelson Mandela (18/07/1918 – 05/12/2013)

Fonte das tradução: A Magia da Poesia 

Publicado em – http://www.revistapazes.com/invictus-o-poema-que-inspirou-nelson-mandela-em-seus-27-anos-de-de-prisao/

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Livros e leitura, Motivação e crescimento humano. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Invictus: o poema que inspirou Nelson Mandela em seus 27 anos de prisão

  1. Eliana Cristina de Lemos Ornellas disse:

    Fantástico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s