O que fazer quando não somos felizes

Resultado de imagem para sensação de infelicidade Imagem – Pinterest

Tenho trazido aqui muita reflexão e conteúdo diverso sobre o desafiador e sempre interessante tema FELICIDADE. Para hoje, reproduzo texto bem enxuto e direto, publicado no site A Mente É Maravilhosa, sobre a sensação de infelicidade, sobre aqueles períodos em que sabemos que não estamos bem, que não estamos levando a vida como gostaríamos e que precisamos mudar alguma coisa no rumo da nossa trajetória.

O texto traz abordagem de cunho bastante prático, na verdade um aconselhamento, sobre o que a pessoa pode fazer para ajustar as velas e navegar em rota que lhe proporcione maior satisfação com a vida, com determinada circunstância. O tema, todos sabemos, não é simples, mas aí está uma boa provocação e algumas dicas que podem lhe ser úteis, pelo menos servindo para lhe despertar e reforçar aquele princípio verdadeiro de que o poder das mudanças – e da motivação para que elas aconteçam – reside em cada um de nós!

Leiam a seguir: 

“O que fazer quando não somos felizes

A infelicidade se tornou uma realidade bastante comum em nossas vidas diárias. Basta sair um dia para um passeio para perceber que a maioria das pessoas realizam suas atividades diárias de forma monótona. O cansaço, a desilusão e a conformidade podem ser vistas na maioria dos rostos que nos atendem nas lojas, escritórios ou edifícios que visitamos diariamente. Mas a pior parte é ver a nós mesmos no espelho e perceber que nosso rosto nos devolve esse mesmo sentimento triste.

Geralmente, quando percebemos que não somos felizes, a primeira coisa que queremos fazer é saltar para o outro extremo e mudar completamente. Mas qual caminho seguir? O que fazer quando não somos felizes?

1. Identifique a causa de sua infelicidade

A infelicidade é esse sentimento que nasce quando não estamos onde queremos estar.Ou seja, quando estamos conscientes de que queríamos estar fazendo outra coisa, compartilhando nossa vida com outras pessoas ou apenas perseguindo nossos sonhos, invariavelmente sentiremos infelicidade. Identificar essas causas nos permitirá dar o primeiro passo: tomar a decisão de mudar para chegar onde queremos estar.

2. Defina o que você quer

Você já sabe que o que você tem ou faz não te faz feliz, mas o que faria? Responder a esta pergunta pode levar muito tempo, causar muitas dúvidas e medos e dar a sensação de que é mais fácil continuar como estamos. Certamente é mais fácil não mudar, mas antes de dar este exercício por terminado, analise se vale a pena fazer o esforço para ser feliz ou se contentar com o que você tem.

 3. Converta suas metas em um plano

Quando você já souber o que realmente pode fazer você feliz, será a hora de criar um plano. Ou seja, se você não gosta do seu trabalho e quer ser empresário, o melhor seria não deixar o trabalho imediatamente. Em vez disso, você pode se concentrar em seu trabalho durante o horário de trabalho e na criação de sua empresa em seu tempo livre. Trata-se de ser feliz, não de pôr o seu bem-estar ou vida em perigo.

4. Persiga suas metas uma a uma

Chegar aonde você está agora foi um processo gradual e fazer as mudanças que lhe façam feliz também será um processo gradual, portanto você precisa dar a si mesmo um tempo para mudar todos os aspectos e desfrutar da felicidade que isso lhe proporciona. Caso contrário, é muito provável que você acabe machucando os outros com suas palavras ou tendo sérios problemas com seu parceiro ou amigos.

A infelicidade não chega nem vai embora sozinha

Cada decisão que tomamos afeta nossas vidas e como nos sentimos em relação a ela. Por isso, a felicidade ou infelicidade depende apenas de nós e da determinação que temos de viver como realmente queremos ou mudar o rumo quando necessário.

Fonte – https://amenteemaravilhosa.com.br/o-que-fazer-quando-nao-somos-felizes/

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Motivação e crescimento humano. Bookmark o link permanente.

2 respostas para O que fazer quando não somos felizes

  1. thalynni disse:

    Gosto muito dos textos do blog. As palavras de Mia Couto particularmente fazem pensar. Realmente, o medo é limitante e derrota mesmo antes de de acordar. Entretanto, preocupo.me com a fórmula de construção da felicidade sobre metas e objetivos. Por vezes, pulamos de uma meta para outra, como alguém que passa por um pântano pulando sobre pedras. O alcance da pedra seguinte tornar.se o único propósito, o que ocorre justamente por ausência disso, propósito e valores. Talvez o caminho passe por conhecer a natureza interna, que fez emergir o pântano. Parabéns por trazer tantos questionamentos…

    • JCDattoli disse:

      Obrigado, Thalynni, pelo inteligente comentário​, pelo feedback e pelas gentis palavras!
      Sem dúvida, o propósito ao enfocar esse desafiador tema é instigar e trazer reflexão. Certamente cada um encontrará suas respostas.
      Muito bom ter você por aqui.
      Abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s