Relembrando as maravilhas dos festejos juninos – E viva São João!

www.nossagente.net
www.emdestaquenacidade.com.br

Hoje, 23 de junho, véspera do dia de São João, os festejos juninos chegam ao seu ponto máximo. O Nordeste seguramente está em festa, de cabo a rabo, de A a Z. Não existe um só lugar, por menor que seja, que não esteja tomado pelas comemorações em homenagem a São João!

Lembranças dessa grande festividade que vivenciei no interior da Bahia, durante toda a minha infância e adolescência, estão vivas na memória. As casas iluminadas – quase todas enfeitadas com bandeirolas multicoloridas, fogueira na porta, mesa farta com iguarias típicas da estação e alguns tipos de licores – tinham suas portas e janelas abertas como uma “senha” a indicar que seus moradores estavam de braços abertos para receber, calorosa e fraternalmente, os conhecidos e visitantes que nessa noite, seguindo ritual que se sustenta desde tempos mais remotos, chegavam e saiam, normalmente em alegres grupos, cumprindo o ritual de circular e levar alegria de casa em casa. Compunham ainda a tradição o hábito de soltar fogos de artifício, o que, em particular, fascinava a garotada.

Este é, sem dúvida, um acontecimento social e popular arrebatador, por promover um estado de alegria que contagia a todos e, ao mesmo tempo, por explicitar a admirável simplicidade, a hospitalidade, o espírito amigo e a autenticidade de um povo que sabe se confraternizar como poucos. Por mais que eu tente descrevê-lo, somente quem viu de perto e, melhor ainda, quem participou diretamente de algum festejo de São João sabe exatamente o alcance do que eu pretendi expressar.

Desse ambiente que me traz saudade, ocorre destacar, entre tanta coisa boa, a exótica combinação baiana de amendoim cozido (salgado), que preferencialmente é degustado com goles de licor de jenipapo (bebida caseira doce), além, sobretudo, do som do forró, música preferida para assegurar a animação desses festejos.

E para dar um toque musical a este registro, trago vídeo de um flashmob, ou “forrómob”, com apresentação (de rua) de um grupo dançando o autêntico forró, em Paris, embalados pela conhecida canção Feira de Mangaio, de Sivuca e Glorinha Gadelha. Como visto, é muito difícil resistir a um forró!

Confiram e deixem-se embalar!

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Músicas, Sem categoria, Vídeos diversos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s