Uma dança do improviso, o trânsito em Saigon!

Resultado de imagem para transito na cidade de ho chi minh vietnamwww1.folha.uol.com.br
Resultado de imagem para transito na cidade de ho chi minh vietnamwww.tempodeviajar.com
Resultado de imagem para transito na cidade de ho chi minh vietnamwww.designergh.com.br

Divulgo mais um interessante texto do amigo Arnaldo de Castro Costa, publicado no seu blog Homens, Vamos Despertar, desta feita fazendo uma inteligente “leitura” do trânsito em Saigon (agora Ho Chi Minh), principal cidade do Vietnã. Um convite à reflexão!

Confiram a seguir:

“Uma dança do improviso, o trânsito em Saigon

Uma dança, não um jogo ou uma luta.

E também sem regras. Ou melhor, com milhares delas. Nada cartesianas.

Esqueça tudo o que já viu. Reprograme a sua mente.

O trânsito de Saigon (atual Ho Chi Minh) é uma autêntica torre de babel na horizontal. São cerca de 8 milhões de pessoas e 4 milhões de motos e assemelhados.

Nas ruas, um formigueiro de vespas, scooters, triciclos, bicicletas motorizadas, motos, carros, ônibus, todos praticando o esporte nacional: a buzina!

O impressionante é que o trânsito  funciona. O número de acidentes é relativamente pequeno para a quantidade de loucuras, no padrão ocidental.

Ficar observando  esse movimento na hora do rush pode ser bem pedagógico.

Nesse aparente caos pode-se perceber claramente que as pessoas (sim,  existem seres humanos presumivelmente sensatos pilotando esses veículos) têm muita:

. coragem, pra entrar abruptamente nas ruas sem conferir o fluxo;

. confiança, de que vai dar certo;

. determinação, pra não esmorecer com os inúmeros volteios;

. flexibilidade, para aceitar as mudanças de itinerário;

. aceitação,  com tantos movimentos imprevisíveis do “formigueiro”, com veículos aparecendo abruptamente na contramão e nas diagonais;

. entrega, para o fluxo cotidiano sem abandonar os próprios objetivos do percurso, o ponto de chegada.

Quem nunca viu algo parecido na vida não pode ter ideia dessa dança exótica.

Um tipo de expressão artística com criatividade e improviso, que depende da interação harmoniosa entre parceiros.

Como se houvesse uma gigantesca mão invisível (como a do Adam Smith) dirigindo “por atacado” os movimentos individuais,  dessincronizados.

Forçando uma metáfora, será que na nossa vida, com tantas dualidades, avanços e retrocessos, existe também uma mão invisível nos conduzindo para algo maior, misterioso?

Uma força divina, espiritual e cósmica que nos está levando para a nossa Casa?

Eu confesso ainda estar confuso. Mas quero acreditar que tem um grande sentido em tudo isso.

E você? Em que acredita?

Fonte – http://homensvamosdespertar.blogspot.com.br/2016/04/uma-danca-do-improviso-o-transito-em.html?showComment=1459802987930#c7004385710867959070
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Viagens. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Uma dança do improviso, o trânsito em Saigon!

  1. De fato, nunca havia pensado nisso e, nem sei dizer se acredito que exista. Achei uma loucura o transito; mas, se dá certo, é porque as pessoas já estão acostumadas e não vale a pena mudar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s