“Ser louco é a única possibilidade de ser sadio” – Saiba porquê!

“O significado da vida é a mais urgente das questões e encontrar esse significado é indicador de pertencimento a algo maior.”

Volto a falar hoje sobre a importância de se ter um propósito para viver, ou de se viver em função de um propósito, como condição fundamental para sentir-se motivado no dia a dia, para ser resiliente e, em suma, para sentir-se gratificado com a sua atuação no palco da vida.

A esse respeito, reproduzo o excelente artigo “Ser louco é a única possibilidade de ser sadio”, de José Davi Furlan*, do movimento Business Transformation, que foi publicado no boletim LinkedIn Pulse.

Você verá uma inteligente compreensão do trabalho no Século XXI, cuja chave-mestra é a identificação do que se faz com o significado do que isso representa para o trabalhador dos dias atuais.

Leia o texto abaixo. Merece boas reflexões:

Ser louco é a única possibilidade de ser sadio

“Ser louco é a única possibilidade de ser sadio

7 de mar de 2016

Neste século, a saúde não estará centrada no paciente, como muitos defendem – afinal, se é paciente é porque já está doente. A Saúde do Século 21 estará centrada em NÃO ficar doente.

Temos de abandonar a ideia que saúde é curar doenças: saúde é não adoecer. É incrível como vivemos a vida toda sob paradigmas absurdos, a pior prisão é a ignorância. Mas é isso que o sistema econômico quer. Se as pessoas levarem uma vida saudável irá resultar em menor atividade econômica, o que é contrário ao sistema. O sistema precisa de doentes… e em grande quantidade.

Mas se você já se libertou desse aprisionamento mental e escravidão voluntária, e consegue levar uma vida saudável, o que mais é fundamental para manter a boa saúde?

A resposta é: viver com um propósito.

Especialista em psicologia positiva, Martin Seligman diferencia três estados de felicidade: vida agradável (hedonista, superficial), vida boa (família e amigos) evida com propósito (encontrar um significado, transcender o ego, trabalhar por uma causa).

Apesar de tal propósito em plano individual possa não fazer qualquer diferença no meio em que habita, para o indivíduo resulta em menos depressão e doenças e mais disposição para a vida.

A busca por um propósito é intrínseco ao ser humano, um sentimento que o acompanha ao longo da vida diferentemente de outros seres vivos no planeta que vivem da única forma que podem viver e cujo sentido da existência se limita a perpetuar a vida.

O homem, embora também carregue o propósito essencial de perpetuação da vida, questiona sua existência e quer entendê-la. Mark Twain dizia que os momentos mais importantes na vida de qualquer um são quando nasce e quando descobre o porquê.

O significado da vida é a mais urgente das questões e encontrar esse significado é indicador de pertencimento a algo maior. Quando é possível entender “o porquê”, pode-se lidar com qualquer “o que”, “como”, “onde” e “quem”.

O ser humano precisa buscar um significado que transcenda sua existência, em seu íntimo deseja fazer alguma diferença no mundo. Não quer deixar como legado somente o nome escrito em uma lápide de cemitério.

Na primeira metade do século 20, o psicólogo austríaco Viktor Frankl desenvolveu uma teoria sobre felicidade humana com base em seu trabalho profissional após tratar milhares de pessoas deprimidas e várias com tendência ao suicídio. Em seu livro Ein Psycholog erlebt das Konzentrationslagerpublicado na Áustria em 1946 escreveu que felicidade não pode ser perseguida,mas é o resultado de viver uma vida de significado e propósito.

Quanto mais diretamente a felicidade é perseguida, menos provável de ser alcançada.

Frankl ensinou que as pessoas podem descobrir significado e propósito na vida de três maneiras: fazendo um trabalho que importa, amando outras pessoas incondicionalmente, e encontrando um sentido no sofrimento.

Capturado e detido em diversos campos de concentração pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial, incluindo três anos de cativeiro em Auschwitz, Frankl sobreviveu à provação porque acreditava que sua vida tinha um propósito de ajudar outras pessoas a descobrir seus próprios propósitos e buscar a felicidade. Nunca considerou seu destino marcado, o manuscrito de seu primeiro livro foi queimado quando detido e após ser libertado escreveu 39 livros antes de falecer em 1997.

No século 21 o sucesso não é mais trabalhar, trabalhar, trabalhar para ganhar dinheiro, dinheiro, dinheiro para gastar, gastar, gastar, mas fazer o que vai ao encontro do propósito de vida e arrumar uma maneira de ganhar dinheiro com isso. É alcançar um estado de felicidade e suficiência, não uma quantidade de recursos. É sentir que vive uma vida que vale a pena ser vivida e não uma vida sem sentido.

A diferença entre cansaço e estresse é que o primeiro resulta de um esforço intenso que pode ser curado com o descanso, enquanto o segundo resulta de um esforço sem sentido que só pode ser curado com a mudança de propósito.

O trabalho deveria servir a propósitos mais elevados do que simplesmente causar tormento para ganhar a vida. Um estudo da London School of Economics e da Universidade de Sussex aponta que os britânicos estão ficando mais tristes quando se encontram no trabalho com uma queda de 8% no nível de felicidade – a única situação pior do que trabalhar é estar doente em casa.

No Brasil não é diferente.

Fica claro que as pessoas gostariam de fazer quase qualquer outra coisa em vez de trabalhar. Embora se mostrem positivas em relação ao trabalho, há uma associação negativa quando refletem sobre seu propósito e o dinheiro que ganham com a atividade.

Nesse teatro do absurdo em que a sociedade se transformou, levar uma vida saudável com alimentação não tóxica, livre de estresse, dormindo bem, fazendo exercícios físicos e movido por um propósito de vida soa como coisa de gente louca – a maioria faz exatamente o contrário. Mas como diz Leandro Karnal: “ser louco é a única possibilidade de ser sadio neste mundo doente”.

José Davi Furlan * Business Transformation Expert, Keynote Speaker, Instructor and Author | Building organizations of the 21st Century.
Publicado em – https://www.linkedin.com/pulse/ser-louco-%C3%A9-%C3%BAnica-possibilidade-de-sadio-jose-davi-furlan
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Frases célebres, Motivação e crescimento humano, O ser humano no contexto das organizações. Bookmark o link permanente.

7 respostas para “Ser louco é a única possibilidade de ser sadio” – Saiba porquê!

  1. Zé Rosa disse:

    A propósito…

    forte abraço, saúde e paz,José Rosa (ZEducando: http://joserosafilho.wordpress.com/)———————————————————————————-“Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa” (João Guimarães Rosa) “Sou quem sou, porque somos todos nós!” (Ubuntu)

    Date: Wed, 30 Mar 2016 10:09:30 +0000 To: joserosafilho@hotmail.com

  2. Excelente! E, se me permitem autor e blogueiro, eu afirmo por observação que a busca do sucesso pela via torta destrói a família e as boas relações de amizade. É o que se vê quando as pessoas saem atropelando tudo e todos e atirando em várias direções como se a vida fosse mais efêmera que a sua própria efemeridade.

    • JCDattoli disse:

      Sem sombra de dúvida, minha nobre amiga. Como estratégia de mitigação para o que você destaca, está exatamente a identificação de um propósito de vida engrandecedor, bem no espírito do texto!
      Forte abraço.

  3. A humanidade está seriamente doente e estressada. Nesses tempos modernos desde criança, a carga de responsabilidades é pesada. Muitas atividades, muita cobrança e não sobra tempo para diversão, ou simplesmente, se ser verdadeiramente criança. Por outro lado, a vida acabou se tornando uma verdadeira competição, uma disputa de todas as ordens. É o apelo da vaidade. Com isso, se perdeu o caráter, o amor, o respeito e a humildade. Por outro lado, o ser louco, diverge de tudo isso; sem responsabilidades, sem cobranças e sem competições, até pelo isolamento em que a sociedade o confina, vive livremente a sua verdade: fala o que vem na cabeça. Outro dia assisti uma peça chamada, Só os loucos dizem a verdade. E de certa forma, sim. Porque para ele, a verdade é clara e absoluta. Não existe censura em seu pensamento e em sua expressão.
    Bela matéria!

  4. KARCHAROTH disse:

    Eu taria morto ja se fosse normal. A normalidade parece uma neurose muito forte. É proibido errar, é proibido ser covarde, é proibido ser fracassado. Como gente normal não morre do coração? Muitos morrem na verdade. Morrem cedo. Morrer é uma humilhação pra mim, por isso prefiro a Fantasia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s