Se Eu Tivesse Minha Vida Para Viver Novamente…

prafraniomagela.blogspot.com

Normalmente, têm forte impacto e chamam a atenção das pessoas as reflexões, palavras e mensagens feitas por alguém que se encontra na iminência da sua morte. E isso não acontece por acaso. Essas declarações, vindas do coração, movidas por sentimentos verdadeiros, são carregadas de emoção!

A esse respeito, divulgo poema, que vi publicado no site Tudo Por Email, escrito pela comediante e escritora norte-americana Erma Bombek, após descobrir que tinha um câncer terminal. Leiam a seguir: 

“Se Eu Tivesse Minha Vida Para Viver Novamente…

emma

“Se eu tivesse minha vida para viver novamente…

Eu teria ido para a cama quando estava doente, em vez de achar que a terra iria parar se eu não estivesse nela no dia seguinte.

Eu teria acendido aquela vela em formato de rosa, antes dela ter ser derretido guardada no armário.

Eu teria convidado amigos para o jantar, sem me importar com o tapete que estava manchado e o sofá desbotado.

Eu teria comido pipoca na “sala de visitas” e gostaria de ter me preocupado menos com a sujeira quando alguém queria acender um fogo na lareira.

Eu teria tirado um tempo para ouvir meu avô divagar sobre sua juventude.

Eu teria compartilhado mais das responsabilidades que o meu marido tinha.

Eu nunca teria insistido em deixar as janelas do carro fechadas em um dia de verão, só porque não queria estragar meu penteado.

Eu teria sentado no prado, sem me importar com as manchas de grama.

Eu teria chorado e rido menos assistindo televisão e mais vivendo a vida.

Eu nunca teria comprado algo porque era prático, não sujava ou porque era garantido que iria durar por toda a vida.

Em vez de evitar os nove meses de gravidez, eu teria curtido cada momento e percebido que a maravilha que crescia dentro de mim era a minha única chance na vida para ajudar Deus a fazer um milagre.

Quando meus filhos me beijavam impetuosamente, eu nunca teria dito: “Mais tarde, agora vá tomar banho e se preparar para o jantar”. Eu teria falado mais “eu te amo” e “desculpe-me”.

Mas, acima de tudo, eu queria dar outra chance para a vida e iria aproveitar cada minuto. Olhar para as coisas e realmente vê-las… vivê-las e nunca mais voltar.

Não se preocupe com quem não te agrada, quem tem mais ou quem faz o quê. Em vez disso, estime as relações que tem com aqueles que você realmente ama”.

Fonte: Cláudia G.

Publicado em – http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=4219&memberid=129172
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Meditação e Espiritualidade, Motivação e crescimento humano. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Se Eu Tivesse Minha Vida Para Viver Novamente…

  1. Enfim; viver é simples. Nós é que complicamos a vida. Ah! Quantas pessoas precisariam ler isso… e eu ainda acrescentaria mais algumas coisas. A gente se preocupa tanto com a perfeição, com o que os outros vão dizer, com a beleza física, em ter cada vez mais e acaba esquecendo de viver. Quando percebemos, estamos sem poder aproveitar nem o básico da vida.

  2. Sandra Fayad disse:

    Interessante matéria. Há mesmo uma diferença entre olhar e ver, perceber e sentir. Essas diferenças é que fazem a diferença em situações extremas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s