Feche as feridas emocionais do passado – Leia e reflita sobre isso!

Acreditar que o passado é que era bom, a meu ver, é um hábito por si só limitante. São crenças que, de uma maneira geral, bloqueiam a mente da pessoa e que, em alguma dosagem (pode ser mais ou menos determinante) compromete o viver pleno e intenso tão necessário para a realização, a alegria e o sucesso. E pensar dessa forma é ainda mais comprometedor quando a pessoa se fixa – e mantém ativado na mente com frequência – em problemas e acontecimentos negativos, que removem feridas, que alimentam mágoas!

Sem prejuízo de saber praticar o perdão, atitude tão importante para os incômodos do passado, como vimos aqui na última segunda-feira, ofereço hoje uma outra abordagem para as armadilhas do passado, claro, igualmente relevante. 

Saber encerrar ciclos na vida, se desapegar, deixar ir é atitude inteligente, por diversos aspectos, até mesmo para que a pessoa possa dedicar sua energia e foco concentrando-se no presente e delineando o futuro. Insistir em fatos do passado significa, em termos pragmáticos, desperdiçar o precioso tempo e isso pode ser caminho sem volta!

Nesse contexto, vale a pena ser revisitado o excelente texto de Fernando Pessoa, Praticando o Desapego, postado aqui no blog em 14 de julho de ano passado (https://obemviver.blog.br/2014/07/14/praticando-o-desapego/). 

 

Como se percebe claramente que muitas pessoas cultivam, naturalmente e sem se dar conta, o hábito de manter conexão e ficar remoendo problemas do passado, trago à reflexão o instigante texto que recebi de um primo, divulgado no blog A Mente É Maravilhosa, a seguir transcrito:

“As feridas emocionais do nosso passado

É preciso aceitar quando uma etapa da vida termina. Se você insistir em permanecer nela, poderá perder a alegria e o sentido de viver. Chame como quiser: fechar ciclos, fechar portas, encerrar capítulos; o importante é fechá-los e seguir em frente.

Não podemos viver o presente pensando no passado e nem ficar o tempo todo nos perguntando: “Porque isso aconteceu comigo”? Não podemos ser crianças ou adolescentes eternamente, nem funcionários de empresas inexistentes ou ter vínculos com pessoas que não gostam de nós.

Os problemas acontecem e devemos deixá-los ir!

Um dia, de repente, um sentimento de nostalgia lhe invade e você se lembra de todo o tempo perdido, os minutos desperdiçados que não voltam mais. Entenda que o tempo é o nosso bem mais valioso; o tempo é vida.

É normal lembrar do passado; o que é prejudicial é viver com as feridas emocionais abertas. São elas que nos impedem de caminhar, viver o presente e desfrutar tudo o que temos.

A vertigem emocional

Acreditar que o passado foi melhor é garantia de sofrimento emocional no presente. Essa crença nos impede “de soltar e deixar ir” e podemos mergulhar num abismo profundo.

É assim que surge a vertigem emocional, que nos impede de esquecer o passado, curar nossas feridas e viver o presente.

feridas-emocionais

A limpeza do nosso passado

Algumas pessoas acreditam que olhar para o passado é perda de tempo; o importante é viver o presente. Dessa forma, as tristezas emocionais do passado vão se acumulando, criando “uma montanha de dor” cada vez maior.

Imagine que uma pessoa alérgica tenha como hábito varrer toda a poeira de casa para debaixo do tapete, achando que isso não vai afetá-la.

É o que acontece com as feridas emocionais. Precisamos nos libertar das correntes que nos ferem, para que as feridas não se aprofundem. O que você é hoje é fruto do seu passado, tenha sido ele bom ou ruim.

Revisando seu interior você não conseguirá mudar o passado, mas sim entender as partes negativas e não permitir que elas perturbem o seu presente. Isso é muito doloroso, mas abre espaço para o novo.

Cicatrizar as feridas emocionais

Superar o medo do passado é a única forma de acabar com esse sofrimento.

Vale a pena tentar curar as feridas do passado. Livre-se da sua carga e perceba o que o oprime.

Imagine que você está soltando um balão; as cordas que o prendem vão se afrouxando, até que ele se solta completamente. Deixe-o ir, enquanto olha para o céu até perdê-lo de vista, sorrindo e sentindo muita paz.

globos-420x302

Liberte-se
Se não traz alegria para sua vida… Solte

Se não lhe faz feliz… Solte

Se permanece ao seu lado, mas não acrescenta nada de bom… Solte

Se procura segurança e assim evita o esforço de desenvolver-se… Solte

Se não reconhece suas qualidades… Solte

Se não lhe dá carinho… Solte

Se não promove o seu sucesso… Solte

Se diz, mas não faz… Solte

Se não há um lugar em sua vida para você… Solte

Se tenta mudá-lo… Solte

Se o amedronta… Solte

Se são mais desencontros do que acertos…Solte

Se simplesmente o faz sofrer…Solte

Liberte-se…a perda será muito menos dolorosa do que a dor de apegar-se “ao que já foi e não é mais”.

Por: Marli Guári”
Fontehttp://amenteemaravilhosa.com/as-feridas-emocionais-do-passado/
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Motivação e crescimento humano. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Feche as feridas emocionais do passado – Leia e reflita sobre isso!

  1. Concordo com tudo! Libertar-se do que não está lhe trazendo, no mínimo alegria, é perder a oportunidade de experimentar algo que pode lhe trazer felicidade. O passado deve servir como exemplo, o presente é uma dádiva pra ser aproveitada e o futuro a Deus pertence, mas muita coisa dele, depende do que fizemos. Bom final de semana!

  2. Sandra Fayad disse:

    Excelente matéria! Várias dicas reforçadas com afirmações fortes.

  3. JCDattoli disse:

    Obrigado, Sandra, pelo seu comentário e opinião!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s