“Quando me amei de verdade” – Uma síntese do bem viver!

Divulgo o belíssimo texto, que recebi por e-mail, “Quando me amei de verdade“. Diria tratar-se de síntese muito feliz a respeito de percepções e atitudes que seguramente levam a um viver consciente e virtuoso, ou, simplesmente , ao bem viver!

Segundo algumas publicações disponíveis na Internet, atribuem equivocadamente a autoria do texto a C. Chaplin ou ao nosso Drummond.  Na verdade, a autoria é das norte-americanas Kim McMillen e Alison McMillen. A primeira, morta precocemente aos 52 anos, deixou muitas anotações sobre a vida. Então, para homenageá-la, sua filha Alison compilou tais escritos e produziu o livro “When I love myself enough” (acima, imagem da versão em português).

O texto Quando me amei de verdade é uma síntese de trechos do referido livro. Segundo o blog “http://erimadeandrade.blogspot.com.br/2012/01/quando-me-amei-de-verdade.html”, a versão brasileira foi feita por Iva Sofia G. Lima e foi publicada pela Editora Sextante.

Leiam a seguir esta preciosa composição. É pura sabedoria!

“Quando me Amei de Verdade

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é…Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de… Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é… Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama… Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a… Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é… Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é… Saber viver!

Fonte – http://pensador.uol.com.br/quando_me_amei_de_verdade/
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Livros e leitura. Bookmark o link permanente.

5 respostas para “Quando me amei de verdade” – Uma síntese do bem viver!

  1. Lucimar beier disse:

    Dattoli , tudo que você remete ao blog e agradável, de fácil leitura e entendimento e muitas vezes me leva a
    introspecção e consequentemente à reflexão. Dispensa comentários. Na verdade, está tudo lá. Muito bom!

  2. Esse livro é muito bom. Certa vez passando por inúmeros problemas, minha cunhada me deu e foi de grande valia. Guardo-o com muito carinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s