A fábula dos dois lobos – Qual deles você quer alimentar? – Reflexão

Crédito de imagem – www.contarhistorias.com.br 456 × 308 Pesquisa por imagem

Que tal começar a semana com uma boa reflexão?

Para tanto, trago uma fábula (ou conto) que circula pela internet e que gosto muito, a respeito dos “Dois Lobos”, enfocando figurativamente, mas com bastante propriedade, os motivadores do nosso comportamento, a maneira como somos, agimos e reagimos no cotidiano!

A fábula enfatiza a dualidade do ser humano, a sua complexidade e, sutilmente, a necessidade de que trabalhemos continuamente para a nossa própria evolução. Como moral dessa interessante e sábia narrativa dos Cherokees, depreende-se que só depende de cada um ser bom ou mau, tornar-se pessoa melhor ou pior, em face dos dois lobos que habitam e duelam em cada pessoa. Afinal, qual dos dois lobos você quer que prevaleça?

Assim, convido-o a refletir sobre o texto, a seguir transcrito:

A Fábula dos Dois Lobos (dos índios Cherokee)

Certo dia, um jovem índio cherokee chegou perto de seu avô para pedir um conselho. Momentos antes, um de seus amigos havia cometido uma injustiça contra o jovem e, tomado pela raiva, o índio resolveu buscar os sábios conselhos daquele ancião.

O velho índio olhou fundo nos olhos de seu neto e disse:

“Eu também, meu neto, às vezes, sinto grande ódio daqueles que cometem injustiças sem sentir qualquer arrependimento pelo que fizeram. Mas o ódio corrói quem o sente, e nunca fere o inimigo. É como tomar veneno, desejando que o inimigo morra.”

O jovem continuou olhando, surpreso, e o avô continuou:

“Várias vezes lutei contra esses sentimentos. É como se existissem dois lobos dentro de mim. Um deles é bom e não faz mal. Ele vive em harmonia com todos ao seu redor e não se ofende. Ele só luta quando é preciso fazê-lo, e de maneira reta.”

“Mas o outro lobo… Este é cheio de raiva. A coisa mais insignificante é capaz de provocar nele um terrível acesso de raiva. Ele briga com todos, o tempo todo, sem nenhum motivo. Sua raiva e ódio são muito grandes, e por isso ele não mede as consequências de seus atos. É uma raiva inútil, pois sua raiva não irá mudar nada. Às vezes, é difícil conviver com estes dois lobos dentro de mim, pois ambos tentam dominar meu espírito.”

O garoto olhou intensamente nos olhos de seu avô e perguntou: “E qual deles vence?”

Ao que o avô sorriu e respondeu baixinho: “Aquele que eu alimento.”

Fonte – texto encontrado em diversos sites da rede mundial de computadores (Internet).
Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Motivação e crescimento humano. Bookmark o link permanente.

9 respostas para A fábula dos dois lobos – Qual deles você quer alimentar? – Reflexão

  1. Grande verdade! Todos nós temos essas duas faces. Cabe-nos escolher qual delas vamos deixar mais evidente. Boa semana!

  2. Sandra Fayad disse:

    E é uma grande verdade. Somos aquilo de que nos alimentamos, seja material ou espiritualmente. E como temos que ter sabedoria para fazer as escolhas, hein?

  3. Rosa Fontenele disse:

    Verdade… As vezes tem pessoas que nos faz querer alimentar o lobo errado, mas outras com sua sabedoria e paciência nos faz ver que não vale a pena.

  4. maria da penha guerra disse:

    obrigado pela reflexão me valeu muito e vou usa la na igreja no grupo de mulheres.

  5. Pingback: Como Conviver com 2 lobos em Casa - Ideias que Vendem

  6. Pingback: PodBrisar #09 - O Bem, o Mal e a Brisa - Portal MachineCast

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s