Uma visita ao Monte Saint-Michel – Imponente sítio histórico francês!

Divulgo matéria com belas fotos e interessante texto relatando visita ao famoso Monte Saint-Michel, na França, nas proximidades do Canal da Mancha e na região da Normandia, escrita por Joaquim Nery Filho e publicada no blog Um Pouquinho de Cada Lugar Fonte – http://umpouquinhodecadalugar.com/2013/05/06/o-espetacular-monte-saint-michel/. Há muita história e curiosidades envolvendo essa imponente atração turística francesa!

Vejam a seguir:

O ESPETACULAR MONTE SAINT-MICHEL

Depois de uma longa estrada, finalmente chegamos à região do Monte Saint-Michel. Passei a vida inteira ensinando geografia e a imagem do Monte Saint-Michel sempre me acompanhou com um misto de desejo e fascínio. Nessa região do Canal da Mancha, existe uma das maiores marés do mundo. A amplitude pode chegar a 15 metros em alguns meses do ano nas marés de sizígia. Isso transforma o Monte Saint-Michel num híbrido de ilha e península. Ilha quando a maré sobe bastante e península quando a maré desce.

O Monte Saint-Michel. Ilha ou península, depende da maré.

Começamos a avistar o monte a 20 km de distância. Quando nos aproximamos um pouco mais, a bruma envolvia toda a estrutura do Monte Saint-Michel  e aumentava a áurea de encanto e mistério. Parecia algo divino, feito numa outra dimensão. A torre mais alta do mosteiro onde aparece a imagem do Arcanjo Miguel, se ergue como que querendo tocar o céu. Aumentou a ansiedade para chegarmos logo ao destino.

O Monte envolvido pela bruma da Normandia.

Ficamos hospedados no Hotel Mercury, localizado dentro do Parque que dá acesso ao Monte Saint-Michel. O hotel é simples, mas possui uma localização espetacular. Na chegada ficamos parados numa barreira que dá acesso apenas aos hóspedes desse e de alguns outros poucos hotéis que existem por aí, mas não foi difícil entender como entrar, pois da barreira avistamos o Mercury e concluímos que estávamos no lugar certo.

Restaurante La Mère Poulard, caro e não muito bom.

Jantamos no interior do Monte Saint-Michel, num restaurante para turistas em cujos pratos principais constam o omelete e o Cordeiro Pré Salé, típicos dessa região da Normandia. O cordeiro das fazendas vizinhas se alimenta das pradarias inundadas pela maré alta e acredita-se, que por isso, tenha uma carne pré-salgada naturalmente. Não foi um jantar especial, apesar do ambiente maravilhoso.

O Monte Saint-Michel à noite.

Ao sair do Monte Saint-Michel vimos uma cena encantadora e indescritível. Pena que não estava com o tripé da máquina fotográfica para gravar uma das mais bonitas imagens que já vi. A lua tinha um rasgo de “unha” minguante, quase desaparecendo, porém intensamente brilhante, atrás do mosteiro. Servia para emoldurar, na noite estrelada, o monte iluminado por uma luz tênue. A beleza da imagem era algo abençoado. Fotografei com a retina, retinei. Só não posso reproduzir. Fica na imaginação.

Existe um caminho que liga o Monte ao continente.

Saímos pela manhã para conhecer o Monte Saint-Michel. Existe um Shuttle Bus que faz o trajeto, de dez em dez minutos, entre o núcleo onde fica os hotéis e o monte. O Monte Saint-Michel fica numa elevação granítica próxima ao litoral, na foz do Rio Couesnon, que em determinados momentos do dia, em função do movimento e da amplitude das marés, se transforma numa ilha. O assoreamento intenso na beira do rio ameaça as características naturais do Monte. Hoje o governo francês está fazendo uma obra para diminuir essa ação do assoreamento garantir a preservação das características do seu sítio histórico.

A pista suspensa que está sendo construída vai diminuir o assoreamento na base do Monte.

A história do lugar começou no século VIII, em 708, quando o Bispo de Avranches (Aubert), após uma visão milagrosa, mandou construir sobre o Monte Tombe, nome original do lugar, um santuário em homenagem ao arcanjo Miguel. O santuário se tornou ponto de peregrinação, fazendo um eixo religioso com outras cidades francesas como Carcasone e Avignon.

O belo claustro da Abadia do Monte Saint-Michel

A partir do século X, os beneditinos se instalaram na abadia e na base do morro surgiu uma aldeia. Hoje em dia nesse local aparece uma única rua, cheia de lojinhas de suvenires, pousadas e restaurantes. A abadia do Monte Saint- Michel é o segundo mais importante ponto de visitação turística da França.

Uma ladeira estreita leva até a abadia.

O Monte Saint-Michel se tornou uma fortaleza impenetrável. Resistiu a todas as tentativas de invasão dos ingleses na Guerra dos Cem Anos. Os cavaleiros franceses sitiados no interior da abadia contaram com a formação geográfica e com a fortaleza que é um exemplo de arquitetura militar.

A abadia era uma fortaleza impenetrável.

Na estrutura do complexo que envolve o Monte Saint-Michel, existem vários museus que  mostram roupas e pertences de cavaleiros medievais, mas o imperdível é conhecer a abadia, os seus detalhes arquitetônicos pendurados no morro granítico.

Os arcos góticos sustentam a estrutura da abadia.

Lá de cima da abadia pudemos ver a chegada de turistas que atravessavam a Baía de Saint-Michel, cumprindo a rota dos peregrinos. O detalhe é que nesse dia, como a maioria deles, na Normandia, estava muito frio e chuvoso. Se você for ao Monte Saint-Michel, a chance de estar chovendo é muito alta, os normandos perderam a noção do tempo e não sabem o que é primavera. Muito frio e muita chuva em meados de abril, mas relaxe, pois o que você vai ver por lá é algo, literalmente de “outro mundo”.

Os turistas fazem a travessia dos peregrinos no frio intenso da primavera da Normandia.

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Uma visita ao Monte Saint-Michel – Imponente sítio histórico francês!

  1. Que coisa maravilhosa! Tenho um verdadeiro fascínio por essa arquitetura européia, esses lugares que parecem perdidos no tempo! Acho tudo perfeito e tão íntimo, como se eu já tivesse vivido por lá. Ano passado estive em Paris e andei pelas ruas, como se o percurso já fosse conhecido. Amei conhecer mais um pouco sobre o Monte Saint-Michel. Bjs

  2. JCDattoli disse:

    Verdade, Lúcia. Esses sítios têm uns encantos, muita história acumulada que realmente nos fascinam e ao mesmo termo nos trazem algum sentimento de intimidade!
    Obrigado pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s