Alimentos orgânicos – Saiba mais!

                  

Como o interesse e a procura da população por alimentos orgânicos vem crescendo nos últimos tempos, o que me parece ser bastante positivo por denotar maior conscientização das pessoas para uma vida mais saudável e para o equilíbrio do planeta, trago nesta oportunidade algumas informações úteis a esse respeito.

Segundo os textos técnicos e as mais diversas publicações disponíveis, os alimentos orgânicos, por estarem isentos de fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos, são obviamente mais seguros para o consumo humano. Além do mais, são características fundamentais na produção orgânica as responsabilidades social e ambiental. Os sistemas orgânicos de produção têm como base os princípios do equilíbrio e da preservação da biodiversidade, adotando no seu processo produtivo a integração da produção de espécies vegetais e animais. Trata-se, portanto, de produção ecológica, ao contrário das produções alimentares convencionais.

Pelo que se verá a seguir, produto orgânico é mesmo positivo, recomendável e benéfico por diversos fatores, entre os quais se destacam: é bom para a nossa saúde, para o meio ambiente, para a própria sustentabilidade do negócio… E com o propósito de informar e esclarecer possíveis dúvidas sobre essa maneira de produzir alimentos, trago dois textos distintos e, de certa forma, complementares:

O primeiro, bastante conciso, foi divulgado pelo Ministério da Agricultura e está disponível no endereço http://www.agricultura.gov.br/desenvolvimento-sustentavel/organicos/o-que-e-agricultura-organica. Eis o seu teor:

“Na agricultura orgânica não é permitido o uso de substâncias que coloquem em risco a saúde humana e o meio ambiente. Não são utilizados fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e transgênicos. O Brasil, em função de possuir diferentes tipos de solo e clima, uma biodiversidade incrível aliada a uma grande diversidade cultural, é sem dúvida um dos países com maior potencial para o crescimento da produção orgânica.

Para ser considerado orgânico, o produto tem que ser produzido em um ambiente de produção orgânica, onde se utiliza como base do processo produtivo os princípios agroecológicos que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, respeitando as relações sociais e culturais.”

O outro texto, a seguir, capturado em pesquisa na internet, traz abordagem um pouco mais abrangente sobre esse tipo de produção agrícola, incluindo menção à carne orgânica, ovos, bem como breve análise de vantagens e desvantagem:

“Alimentos Orgânicos

O que é, frutas, legumes e verduras orgânicas, carne orgânica, ovos, vantagens e desvantagem

O que são

Os alimentos orgânicos são aqueles que utilizam, em todos seus processos de produção, técnicas que respeitam o meio ambiente e visam a qualidade do alimento. Desta forma, não são usados agrotóxicos nem qualquer outro tipo de produto que possa vir a causar algum dano a saúde dos consumidores.

Agricultura orgânica: frutas, legumes e verduras

Na agricultura, por exemplo, utiliza-se apenas sistemas naturais para combater pragas e fertilizar o solo. Embora apresentem praticamente as mesmas propriedades nutricionais dos alimentos inorgânicos, os orgânicos apresentam a vantagem de seres mais saudáveis, pois não possuem agrotóxicos. Também são mais saborosos.

Carne Orgânica e ovos orgânicos

No tocante à produção carnes e ovos, os animais são criados sem a aplicação de antibóticos, hormônios e anabolizantes. Pesquisas demonstram que estes produtos podem provocar doenças nos seres humanos, quando consumidos por muito tempo. Logo, as carnes e ovos orgânicos são muito mais saudáveis.

Benefícios e Vantagens:

– Os alimentos são mais saudáveis, pois são livres de agrotóxicos, hormônios e outros produtos químicos;
– São mais saborosos;
– Sua produção respeita o meio ambiente, evitando a contaminação de solo, água e vegetação;
– A produção usa sistemas de responsabilidade social, principalmente na valorização da mão-de-obra.

Desvantagem: 

A única desvantagem é que são mais caros do que os convencionais, pois são produzidos em menor escala e os custos de produção também são maiores.”

Fonte: http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/alimentos_organicos.htm

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Meio ambiente, Saúde. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Alimentos orgânicos – Saiba mais!

  1. Marcello Lopes disse:

    É isso aí! Sempre que há uma opção, dou preferência aos produtos orgânicos.
    É como ouvi certa vez em uma entrevista na TV e nunca mais me esqueci:
    “Se não nos preocuparmos hoje com nossa alimentação, certamente, nos preocuparemos amanhã com nossa medicação!”
    Sem dúvida sai mais caro, mas a relação custo/benefício mais do que justifica o investimento!
    Um abraço!

  2. Infelizmente produtos que não fazem mal a saúde, são vendidos a preços muito altos. . Apesar de sabermos que a alimentação é fundamental, nem sempre se pode comprar.

  3. JCDattoli disse:

    É verdade, Lúcia. Mas tenho muita esperança de que, com o crescente interesse da população pelos orgânicos, os seus preços tendem a se reduzir em virtude do fenômeno da ‘economia de escala’. Obrigado pelo comentário!

  4. Sandra Fayad disse:

    Para ter um alimento totalmente orgânico, há que produzi-lo na terra com os nutrientes originais, ou seja, a terra não pode ter passado por perda de qualidade por cansaço ou inserção de nutrientes artificiais. Devem ser utilizadas sementes e mudas cultivadas nas mesmas condições. Aí está o maior gargalo da produção orgânica, pois o ambiente ideal praticamente inexiste, devido às mutações provocadas pelo homem. Quando existem, estão muito distantes dos centros de distribuição e são espaços reduzidos. Isto vale também para os alimentos de origem animal. Creio que não há problemas em comer banha de porco, fritura, carboidratos, cachaça, melaço, SE FOREM ORGÂNICOS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s