Aceite a felicidade!

O texto abaixo, ‘Aceite a felicidade!’, traz uma importante reflexão sobre a verdadeira essência da felicidade. Na sua narrativa agradável, a autora, Mirian Batista, advogada e executiva, mostra ao final, com clareza e inteligência, que a felicidade é muito mais simples do que se pode imaginar! Para muitos vai requerer aprendizado, no sentido de que essa consciência necessita ser incorporada ao seu modo de vida. Não pode ser diferente. Tem que ser simples assim!

Leia o texto. Pense nisso!

“Aceite a felicidade!*

Mirian Batista

Acrescentei à minha rotina o hábito – senão o vício – de sortear uma mensagem ou conselho para o meu dia antes começá-lo.

Tem gente que lê horóscopo, outros oram, rezam, meditam, cantam ou simplesmente não fazem nada, apenas se vestem, tomam seu café e saem para o trabalho. Eu clico num símbolo e recebo uma mensagem, simples assim. Às vezes me diz pra prestar atenção em coisas simples, pra falar menos e ouvir mais e por aí vai.

Outro dia, recebi uma mensagem com o título deste artigo: “Aceite a Felicidade!” O texto entusiasmado dizia que era chegada a hora de eu aceitar a felicidade, que não deveria me sentir egoísta por não conseguir compartilhá-la, pois era um momento de vitória só meu.

Uau, li e fiquei eufórica. Pensei, deve ser um presságio e comecei a enumerar todas as alternativas plausíveis (ou não) dentre os assuntos mais práticos da minha vida, que me levariam a aceitar a suprema felicidade: vou receber uma super proposta de trabalho ou novo desafio no trabalho atual, meu gerente vai me ligar pra contar que aquele bendito título de capitalização, que contratei há 03 anos, finalmente foi sorteado, fiz até um esforço pra lembrar se era dia de mega-sena, ou se tinha jogado no último concurso, recorrendo às minhas anotações.

Enfim, passei o dia esperando a tal felicidade, antenada nos emails, telefonemas, reuniões, a fim de seguir à risca o conselho e aceitá-la em toda sua plenitude.

O dia foi transcorrendo sem grandes (nem médios) acontecimentos. Ao contrário, as chateações de sempre, a rotina de sempre, os mesmo dramas e alegrias. Nada, nadinha de novo. No final do dia me vi exausta como de costume, no trânsito paulistano a caminho de casa.

Estacionei o carro na garagem, desci, abri a porta da sala e antes de adentrar já ouço um grito: “mamãe”. Vejo vindo em minha direção às pressas meu filho de 02 anos que se joga em meus braços e começa a contar, na sua linguagem própria, todos os acontecimentos do dia.

Como meu marido está alocado num projeto em outro estado, normalmente, quando chego a casa começa outra correria insana: levar a babá, tomar banho, jantar, arrumar tudo para o próximo dia, terminar algumas tarefas de trabalho e quando dá tempo e sobra energia, assisto TV, conciliando tudo isso com a atenção aos meus filhos. Naquela noite, entretanto, um silêncio diferente tomou conta da casa. Nenhuma televisão ligada, até a rua estava quieta, só eu e meu filho, que continuava a saga de suas histórias.

Envolvida com tudo que ele me contava, acabei por modificar a rotina e diminuir ritmo. Sentamos à mesa e pedi que ele me fizesse companhia enquanto jantava. Ele ficou ao meu lado, com seus comentários animados e imaginativos, encantando meu final de noite.

De repente calou-se e o silêncio total foi interrompido depois de alguns minutos com a seguinte frase: “mamãe eu te amo”. Naquele minuto me dei conta de estar buscando a felicidade em situações e lugares onde provavelmente nunca encontrarei, pois permeiam utopias e desejos, afinal, a verdadeira felicidade, factível, verdadeira e pura estava ali, naquele momento, naquela vida e só bastava eu aceitar!”

___________________

Mirian Gomes Canavarro Batista é advogada pós-graduada em Direito Empresarial pela FGV e diretora jurídica na Emparsanco S/A.

Fonte: http://www.migalhas.com.br/dePeso/16,MI204731,101048-Aceite+a+felicidade.

Anúncios

Sobre JCDattoli

Este blog foi idealizado para compartilhar reflexões e discussões (comentários, frases célebres, textos diversos, slides, vídeos, músicas, referências sobre livros, filmes, sites, outros blogs) que contribuam para a realização e o crescimento do ser humano em toda a sua essência e nas dimensões pessoais e profissionais. Almejo que o ser humano se mostre cada vez mais virtuoso, atento e disposto a servir o próximo em cada momento da sua existência. Atuei profissionalmente por quatro décadas, com bastante intensidade, nas áreas pública e privada. Ocupei de cargos técnicos a postos de chefia e direção. Neste novo momento, pretendo ajudar pessoas a atingir outros patamares na vida – e na profissão. Dedicarei parte do tempo para ações sociais/humanitárias (acabo de retomar o projeto 'música para idosos'), além de assegurar espaços na agenda para reflexões e meditações. Gosto de ler, de praticar atividades físicas e de cantar-tocar violão. A família e as amizades são preciosas matérias-primas na construção do bem viver. Apesar das incongruências, desencontros e descaminhos humanos, tenho por missão dedicar-me mais e mais às pessoas como contributo para um mundo verdadeiramente melhor!
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Aceite a felicidade!

  1. Cleuza disse:

    Quantas pessoas passam a vida correndo atrás da felicidade e nem percebem que ela esta tão pertinho, dentro da nossa própria casa!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s